.

.

terça-feira, 1 de abril de 2014

O governo dos milhões (Parte I) - Carmel Construções, Marka Engenharia e as licitações do governo de Teresa Murad

O chefão
Por Cleo Freitas, Maysa Jullyana e Pablo Lima

Desde o início do seu governo a prefeita Teresa Murad (PMDB) vem tentando demonstrar trabalho e competência no exercício da sua função, embora nem muitas vezes tem conseguido, para tanto realizou algumas licitações para a construção, reformas ou adequações de espaços físicos diversos, muitas vezes sem nenhuma preocupação com a publicidade dos fatos, estando tais informações ao alcance somente aqueles que se aventuram pelas páginas “tenebrosas” do Diário Oficial do Estado do Maranhão - DOE/MA.

Aos que toparem o desafio fatos, no mínimos curiosos, podem ser observados quanto a estas concorrências públicas e alguns deles serão observados nesta publicação que trazem a luz da razão as empresas como a Carmel Construções e Marka Engenharia, bem como alguns nomes nem tão (des)conhecidos dos cidadãos coroataenses.

Os fatos e as análises expostos abaixo são frutos da pesquisa da nossa competente equipe que assina a presente reportagem, bem como colabores que permitiram a realização da mesma. Vamos lá?

Desde os primeiros dias do governo Murad a empresa que mais ganhou licitação junto a Prefeitura Municipal de Coroatá, onze delas para ser mais exatos, e mais dois aditivos foi a Carmel Construções localizada no município de Raposa, região metropolitana de São Luís.

A primeira delas dedicada a reforma da Escola Municipal Trizidela I, pelo valor: R$ 111.648,68 (cento e onze, seiscentos e quarenta e oito reais e sessenta e oito centavos), segundo mostrou o DOE/MA de 24 de janeiro do ano passado e em seguida (DOE/MA de 22 de fevereiro do mesmo ano) uma outra para a realização de reparos e adequações emergenciais no Complexo Educacional do Ensino Fundamental por R$ 422.268,11 (quatrocentos e vinte e dois mil, duzentos e sessenta e oito reais e onze centavos). Nestes dois primeiros contratos assinou como responsável legal pela empresa Carlos André Dourado Meirelles, mas a partir do terceiro apareceria um nome que se tornaria um pouco mais conhecido para nós, o do engenheiro Herlon Warwick Dourado Trinta, formado em arquitetura e urbanismo pelo CEUMA o mesmo que seria contratado pela empresa que passaria a vencer as licitações após o “desaparecimento” da Carmel das publicações do DOE/MA.

Seguiram a partir daí mais seis contratos que seriam assinados por Trinta, sendo eles: reforma e adequação do prédio do Hospital Geral do Município - HGM (R$ 915.911,73), reparos emergencial para a transformação da Casa da Cultura em escola (R$ 75.662,92), reforma do Almoxarifado no Bairro Mocó (R$ 121.209,61), reforma do posto de saúde da Macaúba (R$ 23.548,86), reforma do prédio da Farmácia Popular (R$ 267.276,94), serviços de estruturação para o funcionamento de prédios da Secretaria Municipal de Assistência Social - SMAS (R$ 29.827,98) e mais dois aditivos referentes a reforma e adequação do prédio do HGM (R$ 454.711,74 ), reforma do posto de saúde do bairro Novo Areal e instalação de vidros em prédios da Secretaria Municipal de Saúde - SEMUS (R$ 14.534,55).

O nome do então responsável pela Carmel Construções, Herlon Warwick Dourado Trinta não voltou a aparecer no DOE/MA a partir de então como responsável pela empresa, mas a mesma ainda ganhou outras três licitações, sendo elas: serviços de confecção e montagem de lanternim de ventilação em estrutura metálica do Almoxarifado Central (R$ 107.913,14), construção do Largo da Juventude (R$ 174.173,64) e adequação do coreto o localizado aos fundos da Rodoviária Municipal, para a implantação do departamento municipal de transito (R$ 74.447,95), sendo estes dois últimos assinados por uma terceira pessoa, Ilfran Miranda da Costa.

A última vez em que a Carmel apareceu na edição do DOE/MA como contratada pela Prefeitura Municipal de Coroatá foi em 03 de dezembro de 2013, a partir dali uma nova empresa surgiria no cenário das licitações, a Marka Engenharia, aberta em 13 dias de setembro daquele mesmo ano. E pouco menos de seis meses de criada a Marka Engenharia, ou a D3 Construções Ltda, ganhou a primeira licitação junto a Prefeitura Municipal de Coroatá para a construção da academia de Saúde em Coroatá/MA pela bagatela de R$ 1.665.108,63 (um milhão, seiscentos e sessenta e cinco mil, cento e oito reais e sessenta e três centavos), conforme publicação do DOE/MA de 18 de fevereiro deste ano, sobre a qual iremos tratar com mais detalhes na segunda parte deste série de reportagem, dinheiro oriundo de transferência do Fundo Estadual para o Fundo Municipal de Saúde.

Não podemos esquecer que a Carmel que manteve todos esses contatos com a Prefeitura Municipal de Coroatá é a mesma empresa que foi denunciada por inúmeras vezes na imprensa estadual pela prática de trabalho escravo na construção do arraial da Lagoa da Jansen naquele mesmo, sendo desde muito antes uma “parceira” de primeiras horas, conforme reportagem do site Maranhão da Gente, clique aqui.

Em seguida a Marka que, segundo os registros da Receita Federal, encontra-se localizada no município de Coroatá, ganhou mais duas licitações do governo municipal: serviços de conclusão da Unidade Saúde do povoado Vila 07 de Setembro (R$ 111.666,13) e serviços de adequação de prédio para funcionamento de Unidade de Saúde da Tresidela (R$ 76.967,57)

E com a chegada dessa nova empresa o nome do antigo responsável pela Carmel Construções, Herlon Warwick Dourado Trinta, volta ao cenário, desta vez como o engenheiros responsável pelas obras da nova contratada, conforme mostra a reportagem publicada no sítio eletrônico da Prefeitura Municipal de Coroatá, veja clicando aqui. Pé quente esse moço!!!

Continua...