terça-feira, 16 de outubro de 2018

Saiba quem apoiou quem e quantos votos seus candidatos a estadual obtiveram em Coroatá



O prefeito Luís da Amovelar Filho, o ex-prefeito Luís da Amovelar e os vereadores, Claudeci, Junior Buhatem, Diôgo e Juscelino apoiaram a Dra Cleide Coutinho para deputada estadual e ela obteve exatos, 5.056 votos.


O Vice-prefeito, Domingos Alberto e o vereador Antonio Viana apoiaram o deputado estadual Rafael Leitoa, eles conquistaram para ele, 2.377 votos.



O Vereador Josean Veras foi candidato a deputado estadual, não obteve o apoio de nenhum colega vereador e nem outra liderança de mandato, porém, obteve 2.085 votos.



O vereador Cássio Reis, apoiou novamente o deputado estadual Neto Evangelista e deu a ele, 1.549 votos.


Os vereadores, Macilio e Camilo apoiaram o deputado estadual Fábio Braga e o mesmo obteve na cidade, 1.424 votos.



A vereadora Lourdinha apoiou o deputado estadual Zito Rolim, e viu seu candidato obter nas urnas de Coroatá, 1.150 votos.



A ex-vice-prefeita de Coroatá, e ex-vereadora Neuza Muniz apoiou o deputado estadual Othelino Neto e o mesmo saiu de Coroatá com 195 votos. 


* O blog deu destaque somente a lideranças de mandato ou que já ocuparam grande cargos no município, como é o caso da ex-vice-prefeita da cidade.

Othelino Neto caminha para reeleição tranquila na presidência da Assembleia



O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), caminha para tranquila reeleição no comando da Casa. Uma semana depois do pleito de 2018, e mesmo com uma renovação de mais de 50% no parlamento estadual, é consenso entre os que já se manifestaram que o comunista continue na presidência.

Presidente após assumir em lugar de Humberto Coutinho, que faleceu no início do ano passado, Othelino Neto tem demonstrado habilidade política e respeito de governistas e oposicionistas pela sua atuação democrática e isenta, sobretudo pela habilidade na condução das sessões legislativas e votações mais polêmicas.

Cacifado e com respaldo da maioria dos parlamentares, ele deve se manter à frente da Assembleia Legislativa em eleições que devem ser de candidatura única. O reconhecimento dos seus pares ao trabalho realizado por Othelino Neto nos últimos anos lhe renderão mais um biênio como comandante do parlamento estadual.

Após derrota nas urnas, grupo Sarney se une a Bolsonaro


John Cutrim.

Derrotada nas urnas ainda no primeiro turno, Roseana Sarney (MDB) anunciou nesta segunda-feira (15) que apoiará Jair Bolsonaro (PSL) na disputa presidencial, conforme noticiou este blog em primeira mão ainda na semana passada. (reveja aqui)

Roseana é a terceira integrante do clã Sarney a definir apoio ao histriônico candidato. Antes dela seu sobrinho, o deputado estadual Adriano Sarney (PV), e o seu cunhado, o inelegível Ricardo Murad (PRP), também declararam apoio a Bolsonaro.

Estranho é que durante toda a campanha Roseana tentou ‘se apropriar’ da imagem do ex-presidente Lula (PT) para seduzir eleitores. Tanto que ainda na pré-campanha, Adriano Sarney subiu no palanque e chamou a tia de a “Lula do Maranhão”, além de ter puxado coro para um “Lula livre”.

Para muitos, Roseana e aliados decidiram apoiar Bolsonaro em busca de favores para tentar reverter o resultado das eleições nos tribunais, em um possível “tapetão” para derrubar o rival Flávio Dino (PCdoB), governador reeleito com quase o dobro de votos de Roseana.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Eleição passou e as portas do Sitio Murad já se fecharam novamente...




E mais uma eleição se foi, com ela os membros do grupo Murad mais uma vez tiraram o time de campo e simplesmente sumiram da cidade, assim como fazem sempre que são derrotados nas urnas.

Faltando 20 dias para as eleições, Murad mandou abrir os portões, convidou dezenas de pessoas, fez reunião até tarde da noite, fez regabofe, almoços, jantares e tudo mais, como sempre faz pra iludir seus eternos apaixonados. Foi só passar o período eleitoral que tchau, o cadeado bateu novamente e nenhuma viva alma foi vista mais perambulando pelo sitio mais mal assombrado da cidade.

Há informações de que até as empregadas e caseiros já foram demitidos e a ordem é somente reabrir as portas em 2020, quando Tatiana Murad voltará à cidade dizendo ser candidata a prefeita tentando enganar novamente seus apaixonados de plantão.

É aguardar pra conferir...

Nestas eleições em Coroatá, grupo Amovelar faz barba, cabelo e bigode!

Prefeito Luís Filho comandou toda a eleição em 2018 em Coroatá.

O grupo que é liderado pelo ex-prefeito Luis da Amovelar e comandado pelo prefeito Luis da Amovelar Filho em Coroatá, fez serviço completo nestas eleições, elegendo e tirando o primeiro lugar para seus senadores, governador e presidente.

O governador Flávio Dino que é apoiado pelo grupo, obteve 14.843 votos, vencendo também na cidade a ex-governadora Roseana Sarney, que é apoiada pelo grupo Murad, já os senadores Weverton e Eliziane também foram os mais votados na cidade, WR teve 16.171 votos e Eliziane 13.325 votos, já o candidato a presidente Fernando Haddad que é do PT, mesmo partido do prefeito Luis Filho obteve 19.193 votos!

A votação expressiva dos candidatos do grupo governista representa a grande aprovação da gestão Amovelar, pois, se o prefeito estivesse sendo reprovado pela população ele jamais venceria com seus candidatos na cidade. Vale lembrar que todos os membros do grupo são responsáveis por tamanho feito, seja o vice-prefeito, os vereadores, secretários e demais lideranças, fazem parte dessa grande vitória.
Votação somente em Coroatá;



Divulgado edital do concurso público da Prefeitura de Coroatá

Coroatá Online.
A Prefeitura Municipal de Coroatá torna público para o conhecimento dos interessados, que se acham abertas as inscrições ao Concurso Público para provimento de Cargos Efetivos no âmbito da Administração Pública Municipal.
Ao todo são 160 (cento e sessenta) vagas para provimento efetivo e 30 (trinta) vagas para o Cadastro Reserva oferecidas pela Secretaria Municipal de Educação.
Área e número de vagas
  • Técnico em Enfermagem - 14 (*+ 01 PCD)
  • Técnico em Inspeção Sanitária - 01
  • Assistente Administrativo - 14 (*+ 01 PCD)
  • Guarda Municipal - 05
  • Técnico em Informática - 01
  • Administrador - 03
  • Assistente Social - 03
  • Analista do Meio Ambiente - 01
  • Analista de Ciências - 01
  • Enfermeiro(a) - 05
  • Fisioterapeuta - 03
  • Nutricionista - 02
  • Odontólogo - 02
  • Psicólogo - 03
  • Professores - 100 (*+ 02 PCD)
* PCD – Pessoas com deficiências
Todas as informações estão disponíveis no Edital do Concurso Público que você pode baixar clicando AQUI.

População reconhece trabalho do Governador Flávio Dino e lhe deu maioria de votos também em Coroatá



O governador Flávio Dino também saiu vitorioso em Coroatá, pois obteve 14.843 votos, ante 13.902, que obteve em 2014. Dino venceu sua concorrente Roseana Sarney com uma boa vantagem.

A vitória de Flávio Dino em Coroatá veio através do reconhecimento dos coroataenses com sua gestão, que investiu pesado na cidade, onde reformou todas as escolas estaduais, mandou inúmeros quilômetros de asfalto, construiu o IEMA, mudou a cara do VIVA, mandou ambulância, patrulhas agrícolas, abriu novos leitos no Macrorregional, e muitas outras ações.

O povo de Coroatá soube reconhecer todo esse trabalho e deu uma ótima votação ao governador que foi apoiado por todo o grupo do prefeito Luis da Amovelar Filho que conta com uma expressiva aprovação na cidade.

Coroataenses dão o troco e derrubam pela metade votação de Andrea Murad na cidade




Coroatá, que sempre foi a principal base de Ricardo Murad, onde ele mesmo já se elegeu prefeito, deputado federal, estadual e elegeu a esposa duas vezes prefeita, o sobrinho que morava em São Paulo também foi ungido com o cargo de prefeito por duas vezes e em 2014 deu 14 mil votos a sua filha Andrea Murad, resolveu dar um verdadeiro troco ao clã Murad nestas eleições.

Andrea se elegeu com o discurso de que seria a deputada genuinamente coroataense, porém, seu primeiro ato como parlamentar foi exatamente de pedir transferência do seu domicilio eleitoral, passando a ser eleitora de São Luis, mais precisamente do bairro Vila Palmeira, onde também fez grandes festas para as crianças por diversas vezes, já em Coroatá, nunca deu uma balinha pra ninguém. Fez questão de não comparecer na cidade em nenhuma data festiva a não ser no carnaval em que sua mãe era prefeita e levou seus amigos para conhecer o povo que lhe proporcionou toda a riqueza que tem, sempre do alto de um camarote, claro!

Mas o povo soube dar o troco para Andrea Murad, ela viu em 4 anos, sua votação sucumbir de 14 mil votos para apenas 08 mil nestas eleições, apesar de ser muito voto, vale lembrar que o grupo Murad é composto ainda por 05 vereadores, todos marchando por ela, diferente do grupo Amovelar, onde muitos se dividem com apoio a vários deputados, único motivo que Cleide Coutinho não ganhou de Andrea na cidade, porém, juntando os votos de Cleide, Rafael Leitoa, Neto Evangelista e Fábio Braga e Zito Rolim, somam quase 12 mil votos, uma verdadeira lapada em Murad.

E que venha 2020 para o grupo Murad ser derrotado de vez e nosso povo liberto 100%.

Novatos começam a se ambientar na Assembleia Legislativa


Clodoaldo Correa.

Os deputados eleitos no dia 7 de outubro só assumem o mandato em 1º de fevereiro do ano que vem. Mas como ninguém perde tempo para conhecer o funcionamento da Casa, eles circularam muito o ambiente da Assembleia Legislativa na semana passada.

Além de conversar com a assessoria técnica da Casa, os novatos também estão participando ativamente das discussões sobre a eleição para a nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa.

Rildo Amaral circulou bastante pela Assembleia



Helena Duailibe também participou de entrega de medalha a padre

Também nas conversas sobre a eleição da Mesa diretora, Pastor Cavalcante declarou apoio a Othelino

Leonardo Sá reatou parceria com Othelino Neto e declarou apoio ao comunista para a presidência da Casa
Duarte Júnior tem se dedicado a conhecer o funcionamento da Casa

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

STF decide receber queixa-crime da esposa de Weverton contra Roberto Rocha


(Com informações da Folha de São Paulo)



A Primeira Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta terça (9), por 3 votos a 2, que a mulher do deputado federal é parte legítima para entrar com uma queixa-crime contra o senador maranhense que insinuou, em uma rede social, que seu marido é gay.

Em dezembro de 2017, Roberto Rocha (PSDB-MA) escreveu em sua conta no Twitter: “Não entendo o motivo dos constantes ataques que me fazem os pedetistas, Lupi e Weverton. Logo eu que sempre torci pela felicidade do casal.”

O senador se referia a Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, e ao deputado Weverton Rocha (PDT-MA). Logo após a publicação, Samya Lorene Rocha, esposa do deputado, apresentou queixa-crime ao Supremo sustentando que o texto não só teve a intenção de atingir a honra do deputado como de sua família e filhos.

“A expressão ‘O casal’, manejada por Roberto Rocha, atinge a honra de toda a família do deputado federal [Weverton], em especial ofende o relacionamento que ele mantém com a sua esposa, ora querelante [Samya]”, afirmou a defesa da mulher do parlamentar.

Em maio, o relator do caso, ministro Luiz Fux, negou seguimento à queixa-crime, “porquanto ajuizada por parte ilegítima [a mulher] e, ademais, por estarem ausentes os pressupostos caracterizadores do tipo penal de injúria, conforme remansosa jurisprudência do Supremo Tribunal Federal”.

No entendimento de Fux, Samya não tinha legitimidade para apresentar a queixa-crime, entre outros motivos, porque não foi diretamente o alvo da mensagem no Twitter. O caso começou a ser analisado virtualmente pelos ministros da Primeira Turma, mas passou para julgamento presencial porque o ministro Alexandre de Moraes pediu destaque.

Moraes argumentou, nesta terça, que se a jurisprudência admite, desde a década de 1960, que um homem chamado de corno possa apresentar queixa-crime contra o suposto ofensor, a mulher também deve poder. “O homem que é chamado de corno tem direito de entrar com queixa-crime. A mulher não tem direito?”, disse .

Marco Aurélio e Rosa Weber concordaram com Moraes, formando a maioria. “Eu reconheço, sim, quem se sentiu ofendido como parte para ajuizar a queixa-crime”, disse a ministra.

De outro lado, foram vencidos Fux e Luís Roberto Barroso. “A ofensa que ele quis fazer não era a traição, era a homossexualidade”, disse Barroso. “Eu não acho que [a publicação no Twitter] tenha menção à esposa nem intenção de alcançar a esposa. Por isso também estou entendendo que falta legitimidade ativa [a Samya].”

Com a decisão, a queixa-crime será processada pelo Supremo. Em sua defesa, o senador Roberto Rocha afirmou que nunca teve a intenção de ofender Samya ou qualquer outra pessoa, e alegou que o caso tinha motivação política dela, que buscava criar uma situação favorável a seu marido.

Bira é eleito deputado federal com 99.598 votos



Após dois mandatos vitoriosos na Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) segue no próximo ano para Brasília. O socialista foi eleito deputado Federal neste domingo (07) com 99.598 (noventa e nove mil, quinhentos e noventa e oito) votos de diversos municípios do Maranhão.

O mais votado na cidade de Timon, o terceiro mais votado na Capital e com votos em 212 das 217 cidades maranhenses, o parlamentar mostrou, mais uma vez, que é possível fazer a boa política e sair vitorioso, com votação expressiva, desbancando políticos tradicionais.

Em pronunciamento no Comitê Central, transmitido ao vivo pelo Instagram e Facebook, Bira do Pindaré comemorou a vitória do governador Flávio Dino (PCdoB), agradeceu aos militantes e aos 99.598 eleitores e reafirmou o compromisso de levar para o Congresso Nacional a luta que iniciou na Pastoral da Juventude e que o acompanha ao longo de sua trajetória. Ele lembrou que foi assim no movimento estudantil, no Sindicato dos Bancários, na Delegacia Regional do Trabalho, como secretário da Ciência e Tecnologia e, também, como deputado estadual no parlamento maranhense.

“Eu acredito que a política pode ser melhor. Eu acredito desde sempre e é por isso que a gente aceitou a missão de representar politicamente uma coletividade de pessoal que sonham, que lutam e que querem transformar a realidade. E eu quero dizer que essa luta vai continuar do mesmo jeito de sempre, mas agora é na Câmara Federal!”, destacou.

O parlamentar ainda mandou um recado para aqueles que ele chamou de agourentos de plantão, que, durante as projeções e leituras de cenário, sempre dava o nome dele no hall dos derrotados. Aos militantes e lideranças que o apoiaram, Bira fez um agradecimento especial e emocionado.

“Nós vencemos! E eu disse o tempo todo, em todos os lugares por onde passei nesse Maranhão, que essa luta é nossa! Mas agora eu posso dizer que a vitória é nossa! E a única coisa que eu posso dizer a cada um é muito obrigado. Nós sabemos que aqui são votos limpos, votos da consciência e do coração”, frisou.

Eleitorado do Maranhão prova que não perdoa traidores


Marrapá.

As eleições de 2018 no Maranhão deixaram bem claro que o eleitorado não tolera políticos oportunistas, que mudam de lado de acordo com as conveniências. Pior ainda se eles trairem o grupo do qual faziam parte. Os casos mais emblemáticos são os dos tucanos Roberto Rocha, Zé Reinaldo e Waldir Maranhão.

Eleito senador debaixo do sovaco de Flávio Dino em 2014 com cerca de 1,5 milhão de votos, Roberto Rocha – o autointitulado Asa de Avião que virou Asa de Muriçoca – ganhou a pecha de traidor do povo do Maranhão depois de romper com o governador. Concorrendo ao cargo de governador, ele teve pífios 64 mil votos, ou seja, 2% do total do eleitorado.

Zé Reinaldo é outro nome que se elegeu em 2014 escorado na popularidade de Flávio Dino. Postulante a uma das vagas ao Senado em 2018, ele esperava ser ungido pelo governador sem sequer conversar com lideranças para angariar apoios. Impaciente com a definição ou não do seu nome, ele decidiu romper com o grupo de Dino e se lançar candidato ao Senado pelo PSDB. Resultado: uma vergonhosa sexta colocação, atrás até do seu companheiro de chapa Alexandre Almeida. Vexame para um ex-governador.

Já o deputado federal Waldir Maranhão tentava a reeleição agora no PSDB. Ex-mandatário do PP no estado, ele foi um dos destaques nacionais ao tentar barrar o golpe contra Dilma Rousseff quando era presidente da Câmara, e viu seu nome explodir em popularidade. Próximo de Flávio Dino até este ano, ele também queria uma vaga no Senado apoiado pelo governador, mas não conseguiu viabilizar sequer um partido para si. Chateado, ele traiu o grupo governista e debandou para o ninho tucano. O resultado foi uma votação fraca e e a sua não reeleição.

O caso desses três tucanos demonstra que os maranhenses estão vigilantes e abominam a traição na política.

Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) são eleitos senadores do Maranhão



Weverton Rocha, do PDT e Eliziane Gama, do PPS, foram eleitos neste domingo (7) senadores pelo Maranhão, para os próximos oito anos. Com 78% das urnas apuradas por volta das 21h20, o candidato do PDT tinha 1,7 milhões de votos, o que corresponde a 34,91% dos votos e a candidata do PPS tinha 1,3 milhões, totalizando 27,07% dos votos.

Neste ano o eleitor escolheu dois candidatos ao Senado porque o mandato é de oito anos, mas as eleições ocorrem de quatro em quatro anos. Assim, a cada eleição, a Casa renova, alternadamente, um terço e dois terços de suas 81 cadeiras. Neste ano, 54 vagas estavam em disputa no país.


Weverton Rocha e Eliziane Gama disputavam diretamente os dois cargos de senadores com Sarney Filho (PV) e Edison Lobão (MDB). Esta é a primeira vez que ambos os candidatos concorrem a vagas no senado pelo Maranhão.

Flávio Dino é reeleito governador do Maranhão



Flávio Dino, do PCdoB, foi reeleito neste domingo 7 governador do Maranhão para os próximos quatro anos. O pecebista obteve 59,3% dos votos, contra 30% de Roseana Sarney (MDB). O governador seguirá com o vice Carlos Brandão, do PRB.

Essa é a segunda vez que o governador enfrenta e vence no Maranhão o grupo político mais antigo em atividade no Brasil. Em 2014, o líder do PCdoB derrotou a família Sarney colocando fim a supremacia de meio século. Roseane foi governadora do Maranhão por quatro mandatos.

O Maranhão, que costumava ocupar as manchetes nacionais pelas crises, passou a ser exemplo para o Brasil em áreas como educação, infraestrutura e na atenção a pessoas com necessidades especiais.

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

A três dias da eleição, pesquisa mostra vitória de Flávio Dino no primeiro turno com 62%



Foi divulgada nesta quinta-feira (4) a pesquisa do instituto DataM que mostra a vitória do governador Flávio Dino no primeiro turno, mantendo patamares de outras pesquisas. O atual governador vence com 62% das intenções de votos. O dobro da segunda colocada, a ex-governadora Roseana Sarney, que possui 30,5%.

Na sequência está Maura Jorge com 5,6% e Roberto Rocha com 1,5%. Ramon Zapata tem 0,3% e Odívio Neto 0,1%.

O levantamento entrevistou 1500 pessoas entre os dias 30 de setembro e 03 de outubro, com margem de erro de 3%, e está registrado no TRE com o número MA-08386/2018. A pesquisa foi contratada pelo Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Estado do Maranhão (Sinduscon).

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Andrea Murad não vem a Coroatá nem para votar, pois transferiu seu titulo pra São Luis

Andrea Murad em São Luis, seu domicilio eleitoral.

Acredite se quiser, a deputada bananeira, Andrea Murad, não irá aparecer na cidade que diz tanto amar nem sequer para votar, pois em 2015, um ano após tirar 14 mil votos em Coroatá, seu primeiro ato como deputada, foi transferir seu titulo eleitoral para a cidade de São Luis, mais precisamente para o bairro da Vila Palmeira.

Vale lembrar também que foi na Vila Palmeira que a deputada Andrea realizou grandes festas para as crianças  do bairro, e em Coroatá, nunca deu uma balinha chupada pra ninguém.


Dino vence debate nas redes sociais; Maura e Roseana são massacradas



A julgar pela repercussão nas redes sociais, o governador Flávio Dino foi o grande vencedor do debate da TV Mirante.

Levantamento feito pelo blog na madrugada desta quarta mostra que Maura Jorge liderou o número de citações negativas. Foram 5,5 mil menções entre tweets e posts no Facebook, quase que integralmente condenando a postura dela no confronto.

A filha do oligarca Sarney foi alvejada por críticas, com 4,7 mil citações, memes e piadas sobre dentadura – praticamente todas negativas.

O desempenho de Dino foi comentado por 4,4 mil internautas. 4.280 com citações orgânicas positivas.

Para variar, o senador Asa de Avião ficou na lanterna das citações também na internet. Foram 1,5 mil menções do meio para o fim do debate, provavelmente programadas pela campanha tucana para atenuar a inexpressividade de Roberto Rocha.

Marrapá.

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Eleição será neste domingo; veja o que pode e não fazer


Guia da eleição – No dia das eleições é preciso ficar atento a algumas regras ou proibições eleitorais que devem ser cumpridas por todos os eleitores. Saiba o que é permitido e o que é proibido no dia das eleições:

O que pode fazer no dia da eleição

  • Demonstrar a sua preferência por um candidato ou partido com o uso de bandeiras, broches (bottons) ou adesivos. Mas a manifestação deve ser silenciosa e individual.
  • Usar camisa e boné pode ser permitido se forem feitos pelo eleitor. Mas se houver uma concentração de pessoas usando camisas, bonés ou outros tipo de publicidade de um candidato ou partido, isso pode ser entendido como propaganda, o que é crime eleitoral.
  • A fiscalização do partido ou coligação durante a votação na seção eleitoral.
  • Levar uma “cola” com os números dos candidatos para a urna de votação.

O que não pode fazer no dia da eleição

  • Concentração de pessoas, até o fim da votação, com camisas padronizadas, bandeiras, broches (bottons) e adesivos de candidatos ou de partidos.
  • Utilização de alto-falantes ou amplificadores de som.
  • Realização de comícios ou carreatas.
  • Oferecer alimentos ou transporte de eleitores.
  • Fazer boca de urna ou tentar convencer um eleitor a votar em um candidato ou a não votar.
  • Distribuir qualquer tipo de propaganda eleitoral, como santinhos ou panfletos.
  • Impedir que um eleitor vote.
  • Usar celular, máquina fotográficas, filmadoras ou outro dispositivo que prejudique o sigilo do voto.
  • Realização de debates na televisão e no rádio ou transmissão de propaganda eleitoral.
  • Venda bebidas alcoólicas das 6 horas até as 18 horas.
O eleitor que presenciar a ocorrência de alguma das proibições deve informar ao Juiz Eleitoral da zona onde o fato aconteceu.

Penas de crimes eleitorais

  • Impedir o voto de outro eleitor: reclusão de 4 a 6 anos e pagamento de multa (art. 302 do Código Eleitoral).
  • Oferecer ou dar alguma vantagem ao eleitor para ganhar votos: reclusão de até 4 anos e pagamento de multa (art. 299 do Código Eleitoral), pagamento de multa e cassação do registro de candidatura ou diploma de eleito, se for candidato (art. 41-A da Lei das Eleições).
  • Fazer boca de urna, propaganda política ou usar alto-falantes: detenção de 6 meses a 1 ano e pagamento de multa (art. 39, §5º da Lei das Eleições).

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Bolsonaro estaciona em 28%; Haddad sobe mais 5% em pesquisa e chega a 21%




A pesquisa XP/Ipespe divulga nesta sexta (28) mostra que Jair Bolsonaro (PSL) estacionou nos 28% e Fernando Haddad (PT) continua avançando. O petista subiu mais 5% em relação ao levantamento anterior e agora tem 21% das intenções de voto.


A Sondagem da XP/Ipespe, mostra uma tendência de virada do candidato de Lula. Haddad tem 31% do apoio entre os nordestinos e, segundo a pesquisa, ampliou vantagem entre os adversários no “campo vermelho”, isto é, candidatos que se dizem de esquerda.

A nove dias do primeiro turno, o clima de polarização protagonizado pelos candidatos à presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) se aprofundou, com a dupla ampliando vantagem sobre os demais postulantes ao Palácio do Planalto e travando duelo equilibrado nas simulações de segundo turno.

Ciro Gomes (PDT) manteve os 11% da semana passada; Geraldo Alckmin (PSDB) oscilou de 7% para 8%; Marina Silva (Rede) tem 5%; João Amoêdo (Novo), 3%; Álvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB), 2%; e Cabo Daciolo (Patriota), 1%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 24 e 26 de setembro. O levantamento está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o código BR-00526/2018 e tem margem de erro máxima de 2,2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

TRE-MA dá vitória a Fábio Braga contra ‘fake news’ divulgada em Vargem Grande



O deputado estadual Fábio Braga (SD) garantiu ontem no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) uma importante vitória contra as 'fake news'.

Há alguns dias foi disseminada em Vargem Grande uma notícia falsa com uma suposta declaração do deputado de que ele não precisava dos votos da cidade para se eleger.

A matéria causou surpresa justamente pelo deputado ser natural de Vargem Grande, onde mantém residência e instalou inclusive seu comitê central de campanha.

Diante da repercussão, o parlamentar ingressou na justiça. Coube ao juiz Alexandre Lopes de Abreu avaliar o caso.

Na decisão o magistrado pontuou que "tenho como caracterizada a divulgação de fato sabidamente inverídico que resulta em prejuízo político ao Candidato Representante, posto que o joga contra o eleitorado de sua cidade natal, como desprestigiando esse apoio, o que é impensável a qualquer pleiteante de um mandato".






“Diante do exposto, DEFIRO a liminar pleiteada e determino que o representado retire de seu blog a postagem (...) sob pena de multa diária no valor R$ 1.000,00 (mil reais)” concluiu o magistrado.

O deputado Fábio Braga emitiu nota para comentar o caso, veja:

Em razão de recente publicação do “Jornal O Portal Notícias”, e em respeito à sociedade, que deve receber sempre informações confiáveis e idôneas, venho repor a verdade a esse espaço e esclarecer o que segue:

1) A liberdade de imprensa é um dos princípios basilares de sustentação da democracia brasileira. Todavia, deve ser sempre exercida observando as regras do bom jornalismo, inclusive o de garantir o direito ao contraditório.

2) A publicação do dia 24/09 que se refere a mim não guarda nenhum compromisso com a verdade, uma vez que jamais emiti a suposta e maldosa fala nela contida.

3) É patente a má fé da postagem, uma vez que faz citações vagas, não menciona nenhuma fonte e se ocupa exclusivamente do expediente da especulação.

4) Cumpre dizer que durante toda minha vida pública sempre atuei de forma honrada e digna, em respeito à confiança dos meus amigos e eleitores, principalmente os de Vargem Grande.

5) Como é de conhecimento de todos, como filho de Vargem Grande, dedico a maior parte do meu mandato para ajudar minha cidade a crescer, sempre trabalhando incansavelmente por todo o nosso povo.

6) Continuarei desempenhando com serenidade, esmero e transparência a missão de ser deputado estadual.

7) Agradeço à justiça por repor a verdade e atuar para a realização de eleições limpas e sem ‘fake news’.

Deputado Fábio Braga.