.

.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Vereador Cássio diz que estrada MA 020 é mais um golpe e não será concluída por Roseana

O Coroatá de Verdade entrevistou em sua residência o vereador Cássio Reis (PSDB) nesta quinta-feira (04) para uma breve avaliação do primeiro semestre do legislativo coroataense, porém a conversa foi permeada por sua indignação com a construção da estrada que liga os municípios de Coroatá e Vargem Grande que, segundo o parlamentar, parece uma obra interminável.

Na entrevista o parlamentar relembrou que no ano de 2010, quando o governo de Roseana Sarney (PMDB) iniciou a obra daquela estrada anunciada por aqui como obra do secretário de Saúde, Ricardo Murad (também do PMDB), o mesmo usou a tribuna para dizer que ali aconteceria uma grande “lavagem” de dinheiro público, pois aquela estrada não seria concluída no prazo determinado na ordem de serviço e voltou a afirmar para o nosso repórter que esta obra ainda não será concluída até o termino do mandato da governadora é apenas mais um golpe eleitoral.

“Hoje todos podem ver que eu estava certo, pois o esquema envolvendo aquela estrada já foi denunciado diversas vezes na Assembleia Legislativa, um exemplo foi quando o governo apresentou um relatório dizendo que a mesma havia sido concluída, mas o que existe não passa de 20 km de uma fina camada de asfalto, já esburacada, que custou aos cofres público mais de 23 milhões de reais”, declarou o parlamentar.
Trecho do relatório apresentado ao BNDES
Outra recente denúncia apresentada pelos deputados Marcelo Tavares (PSB), Bira do Pindaré (PT), Rubens Júnior (PCdoB) e Othelino Neto (PPS) desmascara um convênio do governo estadual com o Grupo de Ação Vera Macieira que destinou mais de 5 milhões para a recuperação de um trecho compreendido entre os povoados Pedras e Poço Comprido, um pouco mais de 1 quilometro, sendo que as localidades encontram-se localizados também na mesma MA-020 que liga Coroatá a Vargem Grande e que nunca foram beneficiadas pela tal obra, nem mesmo recebo a camada asfáltica, sendo apenas raspada após a denunciada ganhar repercussão na impressa estadual.
Ponte localizada no povoado Poço Comprido
“Foram gastos mais de 4 milhões para a construção de duas pontes iniciadas na campanha da esposa do secretário de Saúde, a prefeita Teresa Murad, e que até hoje não foram concluídas, deixando o povoado Macaúba e áreas vizinhas sem acesso a sede do município de Coroatá durante todo o inverno deste ano, o que privou os moradores daquelas localidades de serviços essenciais, já que os postos de saúde e escolas destes povoados encontra-se fechados, muitos dos que se atreveram a atravessar as águas da Barragem com suas motos em canoa perderam seus veículos”, contou Cássio Reis.

O vereador continuou falando, desta vez sobre o reinício das obras para conclusão da estrada, o que foi anunciado apenas através de uma placa, já que a governadora Roseana Sarney e o seu pré-candidato ao governo do estado, Luís Fernando, cancelaram as suas vindas a Coroatá para assinar a ordem de serviço assim que soube que a população a receberia com protesto. A placa fixada próximo ao matadouro demonstra outras e anuncia um novo montante de mais 3 milhões de reais para a recuperação do sub-trecho que liga a sede do município de Coroatá ao Povoado Barriguda (20km) e a pavimentação do povoado Barriguda a sede do município de Vargem Grande (50km) quase 33 milhões de reais.
Placa anunciando novos gastos
“O que chama a minha atenção que na placa não consta a data de início da obra, muito menos seus prazo de entrega irregularidades o que pra mim não passa apenas de um novo esquema de desvio de verbas públicas para investimento na campanha eleitora do seu candidato no ano que se aproxima”, disse o vereador Cássio que continuou: “enquanto vemos os milhões que são gastos nos estádios da Copa do Mundo (como o Maracanã e o Mané Garrincha) aqui presenciamos a lavagem do dinheiro público com a reforma milionária do Hospital Macrorregional que acaba de receber um aditivo de mais de 1 milhão para a construção de novos leitos e com estas obras da MA 020, que se realmente for concluída serão os 72 quilômetros de estrada mais caro do Maranhão, senão do país” finalizou.