.

.

sexta-feira, 26 de novembro de 2021

Variante ômicron

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou hoje que a B.1.1.529 – a nova cepa do coronavírus – é uma "variante de preocupação" e deu a ela o nome de ômicron. Descoberta inicialmente na África do Sul e reportada em 24 de novembro, ela passa agora ao mesmo grupo de versões que já causaram impacto significativo no avanço da pandemia: alfa, beta, gama e delta. A ômicron é considerada de preocupação porque tem 50 mutações, sendo mais de 30 na proteína "spike" (a "chave" que o vírus usa para entrar nas células e que é o alvo da maioria das vacinas contra a Covid-19). Ainda não se sabe se ela é mais transmissível ou mais letal. A própria OMS diz que precisará de semanas para compreender melhor o comportamento da variante. Ao menos 9 países e/ou territórios já anunciaram restrições a voos de nações africanas – no caso do Brasil, as fronteiras aéreas ficarão fechadas, a partir de segunda, para seis nações da África. Nas últimas semanas, as infecções aumentaram abruptamente na África do Sul, o que coincide com a detecção da nova variante B.1.1529. O primeiro caso confirmado foi de uma amostra coletada em 9 de novembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário