.

.

.

.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

“Nunca na história tantas pessoas simples entraram nos corredores do Palácio”, diz Dino



Em um discurso da sacada do Palácio dos Leões durante a sua recondução ao governo do Estado, Flávio Dino lembrou as palavras usadas em 2015, quando foi empossado pela primeira vez como governador, e uma promessa: “queridos leões, bem-vindos à democracia e à República”.

Passados quatro anos, o Palácio do governo, outrora cercado por grades, barricadas e dezenas de policiais, se tornou um espaço aberto. “O mais belo é que, decorridos quatro anos, eu posso me dirigir novamente aos leões: Queridos leões, vejam como a democracia e a República fizeram bem a este palácio”, enfatizou.

E, de fato, a sede do governo, antes dos banquetes dos governos oligárquicos, se tornou atração para turistas e maranhenses com a grande sacada de se tornar uma tela gigante para grandes espetáculos visuais. “Este Palácio nunca foi tão visitado na sua história. Esse Palácio nunca recebeu festas tão belas quanto o nosso Natal, que está se realizando nestes dias. Sobretudo, tenho certeza, nunca na história, tantas pessoas simples entraram nos corredores do Palácio”, frisou o governador.

Nos últimos quatro anos, a agenda governamental do Palácio dos Leões conta com a presença de políticos, é claro, mas tem como prioridade a população do estado, com a presença de movimentos sociais dos mais variados possíveis, crianças, estudantes, pessoas com deficiência, comunidades quilombolas e todo e qualquer maranhense.

Ainda no sentido de dar ênfase ao fato do palácio ser casa do povo, o roteiro da cerimônia de recondução do cargo de Flávio Dino foi outro ponto forte, quando emanou do povo a faixa que o permitirá governar o Maranhão por mais quatro anos.

“Eu gostaria de dizer a todos e todas que este palácio é de todos porque o poder é de todos. Queridos leões que aqui estão, vocês não simbolizam mais a nobreza de poucos, vocês simbolizam a soberania dos mais pobres, vocês simbolizam a luta pela igualdade e pela justiça social”, disse o governador Flávio Dino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário