.

.

.

.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

“Desespero de quem não quer o Hospital de Traumatologia funcionando parece ser enorme”, afirma Lula

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, usou as redes sociais para detonar os factoides implantados pela oligarquia Sarney/Murad sobre o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO) do Maranhão, que será inaugurado nos próximos meses pelo Governo do Estado.

A unidade, que representa a duplicação do número de leitos ortopédicos oferecidos pelo Estado em São Luís, tem sido alvo de constantes invencionices capitaneadas pela deputada Andrea Murad, a mesma que é filha de Ricardo Murad, ex-secretário de saúde e classificado pela Polícia Federal como líder de organização criminosa que desviou bilhões dos cofres públicos na gestão da ex-governadora Roseana Sarney.

De acordo com as sandices da parlamentar, o Governo do Estado já está pagando o aluguel do prédio que vai abrigar o HTO. O que ela não conta é que o espaço passa por ampla reforma para atender da melhor maneira possível os pacientes. “O aluguel de uma estrutura existente representa uma solução mais barata e mais rápida que a construção de um novo imóvel”, explicou Lula.

Ainda de acordo com ele, “o valor da reforma será descontado do aluguel, conforme expressa previsão do artigo 35 da Lei n. 8.245/91”, o que mostra que “não há irregularidade, não há ilegalidade mas o desespero de quem não quer o Hospital de Traumatologia funcionando parece ser enorme”.

O secretário detonou ainda dizendo que “é triste notar que a oposição não quer o HTO, sabe-se lá por qual motivo. Reafirmo: o debate no estado pode ser muito mais qualificado. O Hospital supre demanda histórica nessa especialidade e será entregue à população neste semestre”, ressaltou o secretário.

O desespero demonstrado por Andrea Murad evidencia o incômodo do clã que dominou o Maranhão por décadas e sugou até o último centavo que pôde, sobretudo da saúde.

“Para tristeza de muitos, o HTO é apenas uma das inúmeras inaugurações que faremos neste segundo semestre. Sorrir, Hospital de Balsas, Centros de Hemodiálise e mais outras unidades por todo o estado. Enquanto os viúvos gritam, a gente trabalha”, completou Carlos Lula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário