.

.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Discussão sobre reformulação do Conselho de Saúde e sistema de política para a mulher marca a primeira sessão após o recesso parlamentar


Marcelo Moura defendendo seu ponto de vista 
Raimundo Diôgo por uma discussão mais aprofundada
Naldo Dantas calou-se para uma discussão sobre saúde
Projeto de autoria do Poder Executivo dispondo sobre a reformulação do Conselho Municipal de Saúde - CMS pontuou o debate na sessão desta quinta-feira, 07, a primeira após o recesso parlamentar deste ano.

A discussão do projeto apresentado pelo vereador Jocimar Pereira (PMDB), ex-secretário municipal de Saúde, que desempenhou o papel do líder de governo, Riba Maia (PSC) que pouco falou durante os trabalhos legislativos nesta sessão, se estendeu por mais de uma hora. O líder da Bancada Parlamentar de Oposição, Raimundo Diôgo (PT) e Marcelo Moura (PTC) participaram ativamente dos debates da pauta, tendo este último se estendido muito mais, inclusive apresentando uma emenda ao projeto sobre a participação do Ministério Público nas Conferências de Saúde, o que pareceu incompreensível para o presidente César Trovão (PV) que argumentava sem parar durante a fala do oposicionista.

O embate de ideias sobre o projeto em discussão entre Moura e Trovão tomou a grande parte deste tempo, sendo intercalada algumas vezes por Jocimar Pereira na tentativa de reforçar a argumentação do seu colega de bancada, diante da apatia ou falta de conhecimentos dos demais acerca do tema tratado.

O líder Raimundo Diogo ainda tentou levar o projeto para uma discussão mais aprofundada nas Comissões ou pelo menos para um segundo debate na sessão da próxima semana. “Eu não entendo porque a pressa em aprovar esta proposta que não vai interferir de imediato na oferta dos serviços de saúde em nosso município”, argumentou o petista, mas seu pedido, assim como a emende de Moura, foi rejeitado durante a votação pela maioria governista e a proposta foi aprovada com a abstenção da oposição composta por, além dos já citados, Cássio Reis (PSDB), Juscelino Araújo (PT) e Lourdinha Pereira (PCdoB).

A sessão que, infelizmente, não foi transmitida pela Geração Jovem FM que recebe mensalmente a quantia de R$ 4.950,00 (quatro mil, novecentos e cinquenta) mensais para prestar os serviços, mas que foi gravada e deverá ser exibida na manhã desta sexta-feira, 08, pela Rádio Educativa FM, discutiu e aprovou ainda outras três propostas do executivo criando a Secretaria, o Conselho e Fundo Municipal de Políticas para a Mulher.

Silêncio – Acerca da proposta reformulando o Conselho Municipal de Saúde – CMS o o médico e vereador Naldo Dantas (PSDB), que tinha a obrigação de conhecer profundamente o tema, apenas cruzou os braços e permaneceu emudecido durante toda a discussão, não se dando ao trabalho nem mesmo de esclarecer as dúvidas dos seus colegas menos esclarecidos.