.

.

terça-feira, 8 de julho de 2014

BNDES diz à Oposição que recursos não serão liberados para o Fundema

Do Jornal Pequeno

A direção do BNDES assegurou a deputados da oposição que recursos do empréstimo não serão liberados para o Fundo de Desenvolvimento Social do Maranhão (Fundema) em período eleitoral. O deputado Othelino Neto (PCdoB) informou, na sessão desta segunda-feira (7), que ele e os deputados Rubens Pereira Jr. (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB) estiveram com o vice-presidente nacional do banco, que lhes deu essa garantia.

“O vice-presidente do BNDES garantiu que no período eleitoral, embora o governo já tenha inclusive solicitado aporte de recursos do BNDES para depositar no Fundema, palavras do vice-presidente do BNDES: ‘não será liberado até o final das eleições’. Ou seja, o que ele nos disse? Que o pedido vai ser analisado e que ainda que seja aprovado, ainda que esteja dentro dos critérios do BNDES, ele não poderia ser liberado dentro do período eleitoral em função da vedação da legislação eleitoral”, contou.

Em seguida foi a vez do deputado Rubens Jr, líder do Bloco Parlamentar de Oposição (BPO), falar da reunião que aconteceu na quinta-feira da semana passada, no Rio de Janeiro. O parlamentar disse que o vice-presidente do BNDES já sabia da ação popular contra o Fundo e da decisão da Justiça, que proibiu o repasse de qualquer dinheiro do Governo Federal para o Fundema.

“Nenhum repasse será feito para o Fundema, nenhum! Nenhum foi feito até quinta-feira e como sexta-feira foi ponto facultativo por conta do jogo do Brasil, hoje já não pode mais por conta da vedação da lei eleitoral. O governo sabia que o BNDES não ia se sujeitar a isso, mas o governo tinha o interesse de enganar os prefeitos do nosso Estado, disseram: ‘nós vamos conveniar com vocês é através do Fundo, o dinheiro está abarrotado aí do BNDES, tem 4 bilhões e meio’, mas que até agora só foram gastos R$ 650 milhões, do dinheiro aprovado pelo BNDES até agora”, revelou.

O terceiro parlamentar a falar sobre o assunto foi o deputado Bira do Pindaré. Ele defendeu uma campanha limpa, sem abuso de poder econômico. “O nosso compromisso deve ser de fato com a democracia e que a gente afaste de uma vez por todas com todos os métodos que venham contaminar e prejudicar a lisura desse processo eleitoral no Estado do Maranhão”, pregou.