.

.

sábado, 3 de maio de 2014

Coroatá terá repasse da educação suspenso por não prestar contas de 2013

Do blog Coroatá Online.

Bonde das incompetentes
Coroatá, administrada pela prefeita Teresa Murad, está entre os 165 municípios do Maranhão que podem ter os repasses do Governo Federal para a área da Educação SUSPENSOS.

A informação circulou a partir da tarde de ontem na imprensa estadual e a razão seria falta de prestação de contas de investimentos feitos em 2013. Os dados deveriam ter sido enviados ao FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO – FNDE – até 30 de abril deste ano.

Sobre isso escreveu o site Imirante:
“São programas do Governo Federal administrados pelo FNDE: Pnae (Alimentação escolar); PNBE (Biblioteca na escola); Brasil Profissionalizado; Caminhos da escola; Formação pela escola; PNLD (Livro didático); PAR (Plano de ações articuladas); Proinfância (Reestruturação e aquisição de equipamentos para a rede escolar pública de educação infantil); ProInfo (Programa nacional de tecnologia educacional) e Pnate (Transporte escolar)”
Prefeituras como a de Coroatá que não prestaram contas do dinheiro da Educação em 2013 se tornam inadimplentes e por conta disso o Governo Federal corta suas relações com o município – cortando os repasses e proibindo-o de firmar convênios.
“A falta de prestação de contas tornam as prefeituras inadimplentes no Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (Cauc) do governo federal e, consequentemente, deixam de receber os recursos de transferências voluntárias da União e ainda ficam impossibilitados de firmar novos convênios com órgãos federais”, completou o site

A lista completa: Afonso Cunha, Aldeias Altas, Alto Alegre do Maranhão, Capinzal do Norte, Codó, Coelho Neto, Coroatá, Dom Pedro, Presidente Dutra, São João do Sóter, Santo Antonio dos Lopes, Timbiras.