.

.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Simplício Araújo defende que CPMI da Petrobras investigue caso da Refinaria de Bacabeira



Parlamentares da oposição protocolaram, nessa quarta-feira (2), na Secretaria Geral da Mesa do Senado, o requerimento para instalação de uma comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) para investigar denúncias de irregularidades na Petrobras. Ao todo 30 senadores e 235 deputados assinaram o pedido.

O deputado Simplício Araújo (Solidariedade/MA), que também assinou o pedido, destacou a importância da CPMI nas investigações. “Essa comissão visa, também, investigar o superfaturamento na construção de refinarias. Vamos investigar todas as denúncias de superfaturamento que estão ocorrendo na refinaria Premium I de Bacabeira”, afirmou o parlamentar. O deputado também quer saber o que está por trás de tanto atraso nas obras e evitar que, mais uma vez, ela seja usada como palanque político.

A CPMI irá investigar, também: o processo de aquisição da Refinaria de Pasadena no Texas (EUA); indícios de pagamento de propina a funcionários da estatal pela companhia holandesa “SBM Offshore” para obtenção de contratos junto à Petrobras e denúncias de que plataformas estariam sendo lançadas ao mar faltando uma série de componentes primordiais à segurança do equipamento e dos trabalhadores.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), decidiu manter a sessão do Congresso Nacional para leitura da CPMI da Petrobras para o próximo dia 15. O senador decidiu recorrer à Comissão de Constituição e Justiça, que deverá dar a palavra final sobre o assunto. A CCJ poderá colocar o assunto em pauta na próxima reunião da comissão, na semana que vem.