.

.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Em sessão tumutuada pela presença de funcionários da prefeita Teresa Murad governistas reprovam indicação que solicita reajuste dos professores

Sete guardas municipais acompanharam a sessão na íntegra

Os primeiros funcionários e correligionários da prefeita a chegar a galeria
A sessão desta quinta-feira, 10, foi marcada pelo retorno do presidente da Câmara, César Trovão (PV), ao comando da casa legislativa coroataense, assim como a forte presença desnecessária de guardas municipais e capangas da prefeita Teresa Murad (PMDB), bem como mais uma vez de funcionários da gestão pública, inclusive diretores de departamentos e secretários desde o início da sessão.

No dia de ontem César trouxe aos parlamentares um endurecimento nas regras da Casa, tais como acompanhamento rigoroso dos tempo de pronunciamento durante o pequeno expediente e a limitação no número de falas durante a votação das propostas na Ordem do Dia, causando estranhamento na bancada oposicionista, tendo inclusive aprovado um projeto de resolução da Mesa Diretora para rever a ordem de inscrição no Grande Expediente.

Mais uma vez a presença de funcionários da prefeitura e alguns jovens arregimentado$ pela administração para fazer frente as manifestações populares que tem ocorridos nas últimas sessões, mostraram cartazes, vaiaram e insultaram parlamentares que se opõem a prefeita da oligarquia e apoios os governistas, tudo diante do olhar passivo e conivente de César Trovão e seus aliados.

Entre os muitos funcionários presentes estavam os secretários Jociel Fernandes (Juventude), Zé Branco (Trânsito e Transporte), Sotero (Empreendedorismo), Edilson Viana (Cultura), o diretor do SAMU 192, Ivan Lima, e outros diretores de postos e departamentos.

Já no início da sessão uma funcionária da Prefeitura  avançou sobre o blogueiro Cleo Freitas, editor do Coroatá de Verdade, e tomou-lhe o seu aparelho celular enquanto este filmava a atitude dos seus funcionários, o incidente foi filmado, veja na sessão vídeo do dia.

Discussão - Entre os principais assuntos discutidos na sessão de ontem estão a indicação de autoria de Cássio Reis (PSDB) solicitando a prefeita a distribuição de peixes e sextas-básicas à população coroataense e a de autoria de Marcelo Moura (PTC) que solicitava também a gestora o reajuste de 8,32% aos profissionais do magistério, sendo este último reprovado com o voto dos oposicionistas.

A indicação de Moura foi colocada em pauta antes dos professores, interessados na matéria, a galeria da Câmara Municipal, para acompanhar a votação contrária dos aliados da prefeita à matéria proposta.

Esta última sessão não foi transmitida pela Rádio Geração Jovem FM, de propriedade de Ricardo Murad (PMDB), contratada a peso de ouro pela Mesa Diretora daquela casa.

Conflitos - Os professores ao chegarem no prédio da Câmara e constatarem que a proposta do reajuste já havia sido votada e rejeitada não permaneceram no interior do prédio, mas receberam a provocação dos funcionários ali presentes.

Ao final dos trabalhos durante a saída dos participantes da sessão um incidente terminou com agressão de professora e de incapaz por um funcionário da prefeitura não identificado, relatos dão conta que este mesmo funcionário chegou a mostrar uma arma branca durante o corrido.