.

.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Comportamento de governistas na sessão de ontem demonstra descontentamento com a prefeita Teresa Murad

Bancada governista, incluindo Dr. Naldo, que continua demonstrando dificuldade para integrar-se
A sessão da Câmara que ocorreu nesta quinta-feira (26), revelou claramente que os parlamentares governistas estão descontentes com a administração da prefeita Teresa Murad (PMDB) tanto quanto o restante da população.

A ausência ou mesmo o comportamento dos integrantes do Bloco de Governo no palácio legislativo no dia de ontem enviou um recado nada discreto à gestora municipal, pois, além do presidente da Casa e irmão da prefeita, César Trovão (PV), não estiveram presentes os àquela sessão os edis Riba Maia (PSC) e Wllisses Muniz (PMDB). O democrata Marcos Machado até passou rapidamente no plenário, inclusive se inscreveu para realizar pronunciamento durante o pequeno expediente, mas logo depois recursou e abandou o prédio da Casa do Povo.

O vice-presidente Josean Veras (PSC) presidiu os trabalhos e foi quem, ao lado do líder de governo Júnior Buhatem (PMDB), esforçou para defender de forma intransigente a administração Murad. Digo intransigente porque no desempenho da função de presidente daquela sessão deveria apenas conduzir os trabalhos parlamentares e evitar ao máximo a interferência no desenvolvimentos dos mesmos. Segundo parlamentares do Bloco de Oposição as intervenções de Veras chegaram a atrapalhar e tumultuar as discussões.

Outro parlamentar governista que participou da sessão foi Leon Camilo (DEM), mas este não fez questão de seguir os colegas de bancada e não usou o parlamento para defender o governo que integra dos ataques dos parlamentares de oposição, apenas defendeu uma indicação de sua autoria (mais uma dedicada ao povoado Pau-de-Estopa que considera seu reduto eleitoreiro).

Bom, o vereador Naldo Dantas (PSDB) também esteve presente, mas este nem se fala, pois tanto faz está presente ou ausente, não faz diferença alguma, já que não pronuncia uma sílaba durante as sessões.

Antes do início daquela sessão os parlamentares do Bloco de Oposição foram avisados sobre um projeto de autoria do executivo que entraria na Ordem do Dia, mas que "misteriosamente" sumiu da pauta distribuída, afinal, a prefeita não poderia correr o risco de passar vergonha e ter pela primeira vez um projeto de sua autoria reprovado naquela Casa.

Ao que parece o recado foi dado a prefeita, muito bem dado por sinal, resta saber (ou jamais não saberemos) se surtirá efeito...