.

.

segunda-feira, 27 de abril de 2020

Problema da oferta de leitos: 40 novas UTIs abertas esta semana


Durante a coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (27), teve que falar muito sobre a oferta de vagas em leitos em São Luís em função da expansão dos casos de covid-19. Segundo o boletim da secretaria estadual de saúde deste domingo (26), a taxa de ocupação de leitos de UTI na capital já chegou a 94,64%, o maior índice de ocupação. Já chegam relatos de pessoas que já não conseguem leitos de UTI em situação grave.
“Sendo o mais transparente, como sempre fomos, os leitos de UTI não são apenas prédios. Precisamos de equipamentos e profissionais. Uma pneumonia comum poderia ensejar a ocupação do leito de UTI por 5 dias. Casos graves do novo coronavírus podem ocupar por 10 ou 20 dias. A porta de entrada é larga e a saída estreita. Assim não há liberação dos leitos para quem está vindo de uma UPA”, afirmou o governador.
Flávio Dino afirmou que justamente por estar já nesta situação, é preciso que as pessoas mantenham o distanciamento social. “Por esse quadro as práticas preventivas são importantes e pedimos a conscientização de todos. Tanto no uso de máscaras quanto no distanciamento para quem precisa sair de casa”. Ele também disse que no primeiro momento foi para conscientização, mas que já deve haver multa para quem descumprir a medida a partir da semana que vem.
Para reforçar a oferta dos leitos, esta semana serão abertos mais 20 leitos de UTI dos que foram alugados no Hospital Real. O Hospital Universitário Domingos Dutra também liberou mais 20 leitos. Assim, serão 40 novos leitos. “Esperamos assim, com estes 40 leitos de UTI, passar esta semana”. O governador disse que o sistema poderia entrar  em se não houvesse sido feito este investimento.
Ele também anunciou que até o final do dia, deve chegar a um acordo com o hospital Português e abrir mais leitos clínicos e de UTI. Mais à frente, outra medida será o hospital de campanha. Para daqui a cerca de três semanas, deve estar pronto o hospital de campanha com 200 leitos no Multicenter Sebrae.
Contratação de médicos
O governo irá abri edital para requisição de médicos para atuar nas unidades. “Estão sendo requisitados 40 médicos. Serão 48 horas para inscrição para que os médicos possam se oferecer e não tenha que ser uma medida coercitiva. Profissionais brasileiros e estrangeiros que estiveram no Mais Médicos poderão se inscrever”, afirmou.
Flávio disse que irá aplicar a permissão para que alunos do curso de Medicina da UFMA, UEMA e do Ceuma possam realizar formaturas antecipadas.
Respiradores
Um dos grandes problemas ainda é a falta de respiradores para os casos mais graves. O governador está requisitando que sejam entregues os 68 respiradores que haviam sido confiscados pelo governo federal mas já foram garantidos ao Maranhão pela justiça (relembre).
Outros 110 respiradores foram comprados. E são aguardados para entrega ainda esta semana. “A medida que cheguem estes respiradores serão alocados primazialmente na Ilha. Serão critérios técnicos de acordo com a necessidade da população.
Alinhamento com prefeituras 
O governador disse que está sendo reforçada a integração com os municípios. Hoje serão constituídos dois comitês com os municípios. Um na Ilha, coordenado pela subsecretária de saúde, Karla Trindade, e outro com a cidade de Imperatriz, coordenada pelo secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, que é da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário