.

.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Declaração de César Pires mostra como a oligarquia é cruel e sente saudades das escolas de taipa

Blog Marrapá.


A sessão plenária da Assembleia Legislativa desta terça-feira (22) foi marcada por dois fatos curiosos.

Se por um lado o deputado Bira do Pindaré (PSB) detonou o deputado Edilázio Júnior (PV) revelando que suas eleições se sustentam na “caneta da Juíza”, o deputado César Pires (PV) disparou uma pérola estarrecedora.

O ex-reitor da UEMA e ex-secretário de Educação no governo Roseana disse com todas as letras que “falar em reforma de escola como avanço é mediocridade interpretativa”.

O absurdo de César Pires foi proferido justamente quando Bira do Pindaré e Marco Aurélio (PCdoB) destacavam os avanços do programa “Escola Digna” que requalificou e deu dignidade a centenas de escolas que antes eram de taipa.

A frase de Cesar simboliza como a oligarquia sempre tratou a educação do Maranhão, com total desprezo. Esse comportamento mesquinho e cruel também foi marca de um discurso da deputada Andrea Murad (PRP) em sessões anteriores.

A filha do chefe da Organização Criminosa acusada pela Polícia Federal de desviar mais de R$ 1 Bilhão dos cofres da Saúde do Maranhão, também fez pouco caso do programa que vem revolucionado a Educação do estado, inclusive com reconhecimento nacional da revista “Nova Escola”, como o blog já destacou.

É triste ter a constatação de que a oligarquia sente saudades do tempo em que o Maranhão era vergonha nacional por ter escolas de taipa com crianças e professores se protegendo da chuva dentro da sala de aula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário