.

.

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Deputado Bira do Pindaré rebate acusações sobre suposta espionagem no Maranhão



O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) voltou a rebater, nesta quinta-feira (26), as acusações dos deputados de oposição contra o Governo do Estado. Desta vez, o socialista destacou que o requerimento que solicita a convocação de oficiais a prestar esclarecimentos ao Legislativo sobre suposto pedido de espionagem é desnecessário, tendo em vista que o governador Flávio Dino (PCdoB) tem tomado todas as medidas necessárias para elucidar o caso.

“O governo é o maior interessado nessa investigação e, por isso, está se empenhando para que o assunto seja esclarecido. Mas, ao invés de reconhecer isso, a oposição transformou o fato em uma onda de campanha difamatória contra o governo Flávio Dino e levaram até para o Fantástico”, afirmou, ao salientar que, no Brasil, apesar da concessão pública, “as TVs têm donos e só falam o que os donos querem”.

O parlamentar ressaltou que, no Maranhão, não é diferente e que “aqui, impera a ditadura midiática e que esses donos da TV usam para criar uma onda de perseguição”. Para ele, o governo tem sido o principal alvo “de perseguição de um grupo com a visão autoritária daqueles que mandaram no Maranhão por mais de 40 anos”.

“Eles não têm o que dizer em relação às políticas públicas do governo, porque a própria Rede Globo reconhece que é o melhor governo do Brasil. Aí, eles não têm o que falar e resolvem inventar factoides, mentiras e fazer campanha difamatória. Essa é a verdade. E, por isso, não concordamos com requerimentos desse tipo. Isto nada mais é do que aumentar ou tentar intensificar essa onda de difamação contra o governo Flávio Dino. Ninguém é criança. Todo mundo sabe como funciona”, frisou.

Bira do Pindaré defendeu que é preciso insistir na investigação e em respostas céleres, e acrescentou que esse é o caminho certo para descobrir e punir todos os elementos que estão por trás da operação.

“E assim será, porque nós queremos saber, realmente, quem é que está por trás de uma operação tão ridícula como essa. Quem quer espionar não manda ofício, não passa memorando. E quem comandou a Ditadura no Maranhão sabe disso, porque controlava o Serviço Nacional de Informações (SNI) e com o SNI, eles operavam espionando todas as pessoas e não era só liderança de esquerda não, era qualquer cidadão, porque não havia liberdade neste país e eles comandavam essa Ditadura e agora tentam, de todas as formas, retomar o governo. E na escassez do que dizer em relação às políticas públicas no Maranhão, eles apelam”, afirmou.

O deputado afirmou que o que está acontecendo é “apelação para tentar, de alguma forma, impedir que a vontade do povo prevaleça. E essa vontade está expressa, porque mais de 60% da população maranhense aprova o governo de Flávio Dino. Portanto, que esse assunto seja definitivamente esclarecido e que possamos identificar e punir os responsáveis por essa operação absolutamente sem nexo, criada para fazer perseguição a quem trabalha em favor do povo”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário