.

.

.

.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Ricardo Murad e o laranjal da oligarquia



Foi pífia a repercussão política da carta do enrolado Ricardo Murad, em que se declara candidato a governador por um partido desconhecido. O próprio Ricardo Murad, no texto, deixa claro o motivo de sua candidatura: auxiliar a cunhada Roseana Sarney na tentativa de confrontar com Flavio Dino.

Por isso que, no texto, ele faz questão de homenagear o chefão Sarney e a própria cunhada Roseana. Ou seja, a suposta entrada de Murad já comprova a fraqueza de Roseana Sarney. O futuro de Ricardo Murad está definido: será apenas mais uma fruta podre no laranjal que a oligarquia tenta montar em 2018, unindo coronéis diversos e seus filhos.

Esse laranjal será formado por candidatos sem nenhuma condição de se eleger, mas que farão o jogo sujo na campanha. Não custa nada lembrar que Ricardo Murad, ex-coronel da política em Coroatá, ainda tem contas a acertar com a Justiça por conta do escândalo denominado de “Máfia da Saúde”, que teria desviado quase R$ 1 bilhão dos cofres da Secretaria de Estado da Saúde.

Ele é apontado pelo Ministério Público como um dos chefões desse esquema criminoso na SES, ao lado da ex-governadora Roseana Sarney.

Nenhum comentário:

Postar um comentário