.

.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Saúde de Pinheiro vive caos administrativo



Desde que o prefeito Luciano Genésio (PP) assumiu o município de Pinheiro, a gestão da saúde virou um verdadeiro caos. São contratos suspeitos, salários atrasados e unidades deixando de prestar atendimento.

De acordo com o blog do Vandoval Rodrigues, funcionários do Centro de Saúde Nicolau Amate paralisaram as atividades nesta segunda-feira (22) em protesto pelo grave problema de atraso de salários. Muitos estão sem receber a mais de quatro meses. A falta de pagamento atinge todos os profissionais contratados da saúde.

O prefeito já foi acusado pelo vereador Beto de Ribão de celebrar contrato milionário para execução de serviços de saúde com uma empresa com sede em Teresina no Piauí, mas que tinha como endereço uma oficina mecânica. Além disso, outros contratos estão sob suspeita.

O próprio pai de Luciano, o ex-deputado Zé Genésio (PP), acusou o secretário de Saúde, Raimundo Miranda, de ter montado esquema para desviar recursos públicos.

“Secretário de Saúde não fala com ninguém, monta um esquema desgraçado dentro de uma secretaria. Eu sei de tudo que se passa dentro do município e tem que haver uma reforma, e essa reforma tem que ser agora”.

Marrapá

Nenhum comentário:

Postar um comentário