.

.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Presidente do partido de Maura Jorge, Aluísio Mendes gastou quase R$ 5 mil em diária no Hotel Louzeiros



Marrapá

O Bom dia Brasil denunciou em reportagem especial nesta manhã, 23 o uso indevido de dinheiro público por parte de deputados federais. Entre os parlamentares citados para destacar o mau exemplo de utilização das verbas indenizatórias está o deputado federal Aluísio Mendes (Podemos), famoso por se hospedar em hotel de luxo na capital maranhense mesmo tendo imóvel na cidade.

Em 2016, Aluísio gastou quase R$ 53 mil em diárias no Hotel Louzeiros, o mesmo onde foram presos na Lava Jato o advogado da JBS, Willer Tomaz, e o doleiro Alberto Youssef. Questionado pelo repórter da Globo sobre os valores, o parlamentar justificou que ao ser eleito levou a família para Brasília.

“Eu trouxe minha família para cá, eu tenho dois filhos pequenos e nas minhas idas ao Maranhão dificilmente conseguia ver minha família, porque eu viajava pelo interior. Então eu optei por desmontar minha residência no Maranhão e mudar com minha família para Brasília. Quando vou ao Maranhão preciso ficar em um hotel. Então por uma questão de atividade parlamentar eu tenho que ir ao estado todo o final de semana, optei por trazer a família para cá e no Maranhão me hospedar no hotel”.

O parlamentar costuma ficar em suítes presidenciais, em apenas uma diária Aluísio gastou R$ 4.347,80. Perguntado se achava caro demais, respondeu: “Depende do período que fiquei no hotel, eu não sei que diárias vocês estão falando, mas se eu passei 15 dias eu não acredito que o valor seja tão alto”. Ao ser corrigido de que se tratava de apenas uma diária, desconversou. “Acho difícil, deve ter algum equivoco, porque a diária no hotel não é de R$ 4 mil, eu tenho certeza disso”.

O recibo do hotel é claro com o valor gasto pelo parlamentar para dormir apenas um dia em São Luís, tudo pago pelo contribuinte.

Na reportagem, o Aluísio chega a confirmar que possui apartamento próprio na capital, porém optou por alugar o imóvel. Para o secretário geral da ONG Contas Abertas, Gil Castelo Branco, o objetivo do líder do Podemos no Maranhão é apenas de aumentar seus rendimentos.

“O deputado achou uma forma de aumentar seus ganhos, quando ele está em seu estado ele tem imóveis alugados e mora em um hotel, e quando ele esta em Brasília ou usa auxílio moradia ou mora num apartamento funcional, ou seja, nos estamos pagando o lugar para ele morar, seja em Brasília ou em seu estado”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário