..

..

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Pesquisa definirá futuro de Roseana Sarney



No grupo Sarney certo até agora somente a candidatura do ministro Sarney Filho ao Senado. Uma pesquisa encomendada pela família – ficará pronta no fim do mês – apontará os demais nomes que concorrerão em 2018, inclusive o de Roseana Sarney.

A consulta avalia as chances da ex-governadora enfrentar Flávio Dino. Uma provável chapa sarneisista, já se discute internamente no clã, teria João Alberto disputando o governo e Zequinha e Lobão as duas vagas ao senado. Roseana não disputaria nada e se dedicaria a eleger o irmão para a câmara alta.

A pouco mais de um ano da eleição, a ex-governadora Roseana Sarney mostra-se temerosa em enfrentar o governador Flávio Dino. Sempre que perguntada se concorrerá novamente ao Palácio dos Leões, a filha de Sarney esquiva-se, como se tivesse certeza de uma eventual derrota.

Assim foi no lançamento da pré-candidatura do ministro Sarney Filho ao Senado. Roseana tinha tudo para anunciar também sua pré-candidatura ao governo, mas preferiu fazer um discurso tímido, sem muita empolgação.

O que impede Roseana Sarney de concorrer ao governo? Alguns avaliam que ela tem um grande medo de ser derrotada por Flávio Dino e encerrar sua carreira política. Outros entendem que o fracasso das suas gestões e, por seguinte, o desgaste ao seu nome reduzem as chances de vitória. A resistência ao nome Sarney, apontam as pesquisas, ainda é muito alto perante a população por conta do legado de atraso, miséria e indicadores sociais negativos deixados por Roseana em quatro mandatos e pelo grupo em quatro décadas de desgoverno.

Atrelado a isso, outra preocupação da filha de Sarney são as batalhas que trava na Justiça. Roseana é ré por um rombo de 1 bilhão nos cofres estaduais decorrente de um esquema de fraudes em concessões de isenções fiscais que ocorreu na sua administração, segundo denúncia do Ministério Público do Maranhão. Ademais, de acordo com informações divulgadas na grande imprensa, no sistema de pagamentos de propinas montado pela Odebrecht, a ex-governadora Roseana é tratada pelo codinome “Princesa”.

A pesquisa do instituto Escutec que fica pronta no fim do mês definirá o destino de Roseana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário