..

..

segunda-feira, 15 de maio de 2017

No Dia das Mães, Governo comemora resultados da nova UTI Materna



Às 14h do dia 11 de maio de 2017 nasceu Isaac Soeiro de Sousa. Com 3,5kg, saudável e choro forte, o menino é a concretização do sonho de ser mãe de Nataliene Soeiro, de 31 anos. A vida da auxiliar de escritório não foi fácil, aos 6 anos perdeu a mãe, foi criada pela tia, e, desde muito cedo, carregou o peso da ausência e saudade da mãe com quem por pouco tempo conviveu. “Perdi minha mãe muito pequena, não aproveitei todo o carinho e amor que ela poderia me dar. Mesmo com todas as dificuldades financeiras e de saúde, estou tendo a benção divina de ter um filho e poder dar a ele tudo que não tive”.

A gravidez de Nataliene não foi fácil e o parto não foi diferente. Com um quadro de pré-eclampsia, o nascimento de Isaac teve de ser imediato. “Quando cheguei à maternidade estava desorientada e com muita dor de cabeça. Não consigo me lembrar de nada. Quando acordei estava na UTI”. A rapidez no atendimento, equipe médica experiente e o aparato tecnológico do maquinário da UTI materna do Hospital e Maternidade Mary Sarney foram fatores decisivos para a vida de Nataliene e Isaac.

“Ela chegou bem grave na maternidade, com quadro de pré-eclampsia não se pode demorar muito no atendimento e resolução do parto. O risco é muito grande, pois estamos lidando com duas vidas. Tratamos logo de realizar o parto para salvar o menino, e, infelizmente, a mãe não pôde ver o filho logo após o nascimento, sendo levada rapidamente para os cuidados da UTI materna”, explicou o médico intensivista Manoel Oliveira, que acompanha a paciente desde que chegou na ala.

O caso de Nataliene é um dos resultados concretos do fortalecimento da rede materno-infantil no Maranhão e ampliação dos cuidados focados nas mulheres, ratificando o compromisso do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), com as políticas públicas para a saúde da mulher. Desde março, mês da inauguração da UTI materna da Marly Sarney, os serviços são aperfeiçoados nessa ala. “Se eu não tivesse a assistência médica e de equipamentos que a Marly oferece, eu não ia conseguir sobreviver”, afirmou, emocionada, a mãe Nataliene.

A nova ala do Hospital e Maternidade Marly Sarney é estruturada para atender pacientes obstétricas graves, no período pré, intra e pós-parto. A equipe de saúde do local é formada por plantonistas especialistas em terapia intensiva e gineco-obstetras, além de uma equipe de enfermagem especializada em UTI. A ala conta, ainda, com o apoio de médicos especialistas como cardiologista, anestesiologista, cirurgião geral, neurologista, infectologista, fisioterapeuta e psicólogo. “Eu sou muito nervosa, quero saber realmente o que aconteceu comigo e como será daqui para frente. Os profissionais daqui me esclarecem tudo e estão sempre do meu lado, verificando a pressão e meu estado geral”, disse Nataliene.

O chefe da UTI Materna da Marly Sarney, André Rossano, sente orgulho da UTI ser referência com o melhor maquinário de UTI da rede pública estadual. “Conseguimos fazer o completo acompanhamento da parturiente com um moderno sistema de monitorização em rede que permite ao profissional saber os sinais vitais e toda a hemodinâmica do paciente. O governo realizou um alto investimento e tudo isso para permitir uma melhor fiscalização e manejo dos medicamentos e situação clínica geral do paciente”, explicou.

Segundo o médico intensivista Manoel Oliveira, Nataliene se recupera bem e terá alta para a enfermaria neste sábado (13). “A pressão está controlada graças aos medicamentos, a cirurgia com boa evolução do processo de cicatrização e, em breve, a paciente vai poder conhecer o filho”, garantiu o médico.

Nataliene ainda não olhou o rostinho de Isaac e não vê a hora de colocá-lo nos braços. “Estou ansiosa para olhar nos olhos dele e poder abraçá-lo. Vai ser o momento mais lindo da minha vida. Sei que ainda não poderemos ir para casa, mas só de saber que no domingo vamos estar juntos, fico feliz demais. Quero desejar um Feliz Dia das Mães às novas e às já experientes mamães maranhenses”.

A boa recuperação de Nataliene é motivo de orgulho para o médico intensivista Manoel. “A recuperação de Nataliene é a prova de que um governo que se preocupa com a saúde das gestantes e investe em uma UTI com boa estrutura e condições dignas de atendimento reflete na redução dos índices de mortalidade materno-infantil”, comentou.

A UTI Materna da Marly atende pacientes integradas ao Sistema de Regulação de Leitos Obstétricos da Secretaria de Estado da Saúde (SES), que assegura a transferência das gestações de alto risco para o Hospital e Maternidade Marly Sarney, unidade de referência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário