..

..

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Ao vender a TV Mirante, família Sarney admite derrota antecipada em 2018



A confirmação da venda da TV Mirante é uma clara demonstração que a família Sarney não tem esperança de vencer as eleições 2018 contra o governador Flávio Dino (PCdoB), que disputará a reeleição ao Palácio dos Leões.

Se a oligarquia tivesse alguma expectativa de retornar ao controle do Estado nos próximos anos não venderia a empresa que faturou milhões durante o governo Roseana. São experientes o bastante para saber que com o governo na mão a filiada da rede Globo no Maranhão é uma fábrica de dinheiro.

Portanto, se desfazer da TV agora é admitir a derrota antecipada…

O clã sabe que serão mais quatro anos sem a verba preciosa de publicidade do governo estadual. O que vem acontecendo desde dezembro de 2014, quando a emissora de propriedade da família perdeu receita e só acumula prejuízos.

Na gestão do PCdoB à frente do Estado, as verbas públicas polpudas dos anos anteriores sumiram dos cofres da TV. Agonizando, a empresa passa por uma verdadeira crise, até uma greve dos funcionários na filial de Imperatriz foi parar na Justiça Trabalhista, eles reclamaram de perdas salariais. Isso sem contar, os cortes salariais e demissões que ainda acontecem na matriz, em São Luís.

Venda

A TV Mirante foi vendida para o grupo mineiro Rede Integração, empresa que possui uma rede de TV afiliada à Rede Globo, com sede Uberlândia (MG), de propriedade do empresário Tubal de Siqueira Silva. O valor da negociação está sendo mantido sob sigilo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário