.

.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Secretário Simplício Araújo reafirma abatedouro em Coroatá



O secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, reafirmou, durante visita à sede da Frango Americano, em Belém, que o abatedouro, que será instalado em Coroatá, está confirmado pela empresa e as obras serão iniciadas no primeiro semestre de 2017.

Em 2015, o Governo do Estado firmou acordo com a Frango Americano para a instalação do abatedouro porém, mesmo tendo protocolado há meses a solicitação de licenciamento, na prefeitura de Coroatá, a empresa ainda não obteve a licença de uso e ocupação da área.

Em recente reunião com o prefeito eleito de Coroatá, Luis Amovelar Filho, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Indústria e Comércio (Seinc), teve a garantia de que todas as tratativas serão retomadas e que o empreendimento terá todo o apoio necessário para sua implantação. "Há mais de um ano a empresa tenta iniciar a construção do abatedouro mas vem esbarrando em empecilhos gerados pela atual gestão municipal. Diante disso, conversamos com o prefeito eleito, Luis Amovelar, e tivemos a garantia de que, a partir de janeiro de 2017, as obras poderão ser iniciadas", afirmou o secretário Simplício Araújo.

A instalação do abatedouro deve gerar 800 empregos diretos e, em pleno funcionamento, será capaz de abater mais de 100 mil aves/dia. Segundo Simplício Araújo, o abatedouro irá aquecer o mercado de trabalho, fomentando ainda mais a cadeia produtiva da avicultura. "Por meio do programa Mais Avicultura, o Maranhão, em um ano, aumentou sua produção em mais de 20%, graças às ações realizadas pelo programa. Durante 15 anos a cadeia da avicultura ficou estagnada. Hoje, os produtores contam o apoio do Governo do Estado, que reduziu os impostos de 7% para quase 1%, para a venda do frango produzido aqui", destacou Simplício Araújo.

"A Frango Americano se instalou em 1997 no Maranhão. Quando o governador Flávio Dino assumiu fez uma série de medidas em apoio ao setor produtivo. Temos um trabalho de ampliação, não só de criação de frangos, que é verticalizada, desde os ovos férteis, que são produzidos no Maranhão, até a incubação e criação. Agora vamos para uma nova fase, um desafio que é o abate do frango, que será feito em um abatedouro a ser instalado em um período de dois anos em Coroatá", afirmou Evandro Watanabe, diretor executivo da Frango Americano. Segundo o diretor, em um primeiro momento está confirmada a instalação do abatedouro em Coroatá.

O próximo passo será a instalação de uma planta voltada apenas para a exportação, que deverá ser instalada em Porto Franco. "Nós, da Frango Americano, temos a certeza que os projetos desenvolvidos pelo Governo, por meio do Mais Avicultura, estão ajudando o desenvolvimento econômico do estado, em especial a cadeia produtiva da avicultura, que há anos não recebia incentivos, o que deixou o setor no ostracismo por décadas", destacou.



Nenhum comentário:

Postar um comentário