..

..

segunda-feira, 4 de abril de 2016

‘Mais Avicultura’ muda cenário de produção de frangos no Maranhão



Com apenas um ano de programa, o ‘Mais Avicultura’, que dispõe de tratamento tributário aplicável à cadeia produtiva do frango, está dando maior competitividade aos empreendimentos do setor instalados no estado, frente ao mercado nacional. A iniciativa contribui, também, para atrair mais empresas do setor avícola para o Maranhão. As ações estão mudando o cenário da produção de frangos, que registrou um aumento de 15% por mês, enquanto o Brasil registrou aumento de 3,5%.

O presidente da Associação de Avicultores do Maranhão (Avima), José Augusto Monteiro, explica que o ‘Mais Avicultura’ está incentivando o produtor e atraindo abatedouros e granjas para o Maranhão, e que a projeção que os empresários fazem é que, já em 2018, o Maranhão esteja produzindo 10 milhões de frango/mês e, em 2020, existe a expectativa de que 12 milhões de frangos estejam sendo produzidos mensalmente no estado.

“A avicultura vive um momento de estimulo para investimentos, não só para os produtores que estão instalados aqui, mas, para quem pretende se instalar no Maranhão. A tendência, é que a avicultura maranhense duplique a produção nos próximos dois anos”, disse.

De acordo com secretário de Indústria e Comércio (Seinc), Simplício Araújo, o Maranhão tem uma vocação natural para a avicultura e o crescimento da produção afirma a potencialidade do setor, o que reflete ainda em outras cadeias.

“Em 2014, o Estado produziu 3 milhões de aves/mês. Com as ações do ‘Mais Avicultura’, em 2015 registramos a produção de 3,5 milhões de aves/mês, um aumento de 17%. O que demostra que o Governo Flávio Dino, está no caminho certo para o adensamento da cadeia, o que irá contribuir para o crescimento econômico e de outras cadeias, como a de grãos”.

Mais Ações
Além da elevação da produção, o Programa trouxe ações que estão contribuindo para o fortalecimento das atividades do setor, como a portaria nº 003, de 12 de janeiro de 2016, que proíbe no Estado a entrada de aves vivas adultas tipo frango de corte, como medida de controle sanitário e de interesse de saúde pública.

Outra medida, foi a assinatura do termo de compromisso entre Seinc, Avima e Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged), com o intuito de desenvolver o setor avícola do Maranhão, por meio de ações conjuntas de defesa, inspeção e educação sanitária do Programa Estadual de Sanidade Avícola (Pesa/Ma).

Nenhum comentário:

Postar um comentário