.

.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Policia quer prisão preventiva de Murad por destruição de provas



SOL NASCER QUADRADO
A Polícia Federal pediu na tarde desta terça-feira (17) a prisão preventiva do ex-secretário Ricardo Murad (PMDB) por suspeita de destruição de provas. De acordo com a Folha de São Paulo, os agentes federais encontraram indícios de que Murad manifestou “intenção de destruir provas”.

INCENDIÁRIO
O delegado Alexandre Saraiva informou à Folha que uma equipe da PF encontrou, na casa de Murad, vestígios de uma fogueira recente com vários documentos que seriam de interesse da investigação. Além disso, a PF detectou que houve transferência de documentos entre casas diferentes ligadas a Murad.

BABILÔNIA EM CHAMAS
As famílias Sarney e Murad viveram momentos de pânico, correria e apreensão quando começaram a pipocar notícias sobre a prisão de Ricardo na manhã de hoje.

BABILÔNIA EM CHAMAS II
A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) não conseguia esconder o nervosismo durante o lançamento dos livros sobre o legado de seu governo. Na sede da TV Mirante, no São Francisco, diretora da emissora, Teresa Sarney Murad, chegou a desmaiar com a condução do irmão à sede da Polícia Federal. Na casa em frente à mansão dos Murad, o advogado Samir Murad espiava, por trás das palmeiras, todos os movimentos dos agentes federais.

TARDA, MAS NÃO FALHA
Se por um lado o desespero assolou os Sarney-Murad, adversários de Ricardo soltavam fogos com a condução do ex-secretário para explicações à Polícia Federal. O ex-prefeito de Coroatá, Luís da Amovelar, criou até uma marchinha para comemorar a desforra contra o desafeto. Em Brasília, aliados do senador João Alberto (PMDB) presentes no Congresso da Fundação Ulisses Guimarães acompanhavam à distância a derrocada de Murad.


QUEM CALA CONSENTE
Os deputados estaduais Andrea Murad (PMDB) e Souza Neto (PTN) – filha e genro de Ricardo Murad – ficaram mudos nas redes sociais durante todo o dia de hoje. Os dois, segundo informações preliminares da Polícia Federal, são apontados como principais beneficiários políticos da quadrilha que operava na SES, devendo ser incluídos no rol de investigados de uma nova etapa da “Operação Sermão aos Peixes”.

SABOTAGEM
Agentes da Policia Federal confirmaram ao blog que a Operação Sermão aos Peixes seria deflagrada somente na quinta-feira (19), mas as suspeitas de vazamento de informações detectadas no último fim de semana adiantaram a ação. Investigadores dão como certo que a fonte responsável por esses vazamentos está na Justiça Federal. Até uma sindicância foi aberta para apurar o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário