.

.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Andrea Murad confessa crime em pronunciamento na tribuna da Assembleia


Do Blog Marrapá.

A deputada estadual Andrea Murad (PMDB) admitiu publicamente que utilizou, durante a campanha eleitoral de 2014, uma aeronave não declarada em seus gastos à Justiça Eleitoral. Em pronunciamento na Assembleia Legislativa, na segunda-feira (4), Andrea afirma que utilizou um avião modelo Seneca para viajar ao município de São João dos Patos onde fez um comício em setembro do ano passado.

Ocorre que na prestação de contas de Andrea Murad o relatório de despesas especifica claramente que a prestação de serviço no valor de R$ 110 mil com a PMR Táxi Aéreo é para o transporte através de um helicóptero modelo Esquilo A5350. Logo, a parlamentar escondeu da prestação de contas o gasto com o aluguel do avião Sêneca, que não aparece nos registros.

Relatório apresentado por Andrea à Justiça Eleitoral. Deputada não declarou uso de avião Sêneca

O argumento de ter utilizado um avião para chegar a São João dos Patos foi apresentado por Andrea Murad para refutar as acusações do deputado Rogério Cafeteira (PSC) de que ela utilizou helicóptero pago com o dinheiro da Secretaria de Estado da Saúde (SES) na época que o pai dela, Ricardo Murad, comandava a pasta. Existem registros de vôo da aeronave locada pela SES a São João dos Patos no mesmo período do comício de Andrea.

Embora tenha tentando escapar da acusação, a declaração de Andrea Murad, defendida no plenário da Assembleia e sustentada desde o final de semana com nota enviada à reportagem do Estado de São Paulo e distribuída na segunda-feira (4) a veículos de imprensa em São Luís, pode custar caro. O crime de caixa 2 pode resultar na cassação do mandato e perda dos direitos políticos.


Um comentário:

  1. engraçado o blog ficar falando desse helicoptero....e esquecer q o Amovelar ta na lista da policia por envolvimento com agiotagem....

    ResponderExcluir