.

.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Parlamentares governistas coroataenses reconhecem a derrota e desejam boa administração ao governador eleito Flávio Dino

Riba Maia, líder do governo
Wllisses Muniz, correligionário do candidato derrotado
Desde a primeira sessão após o pleito eleitoral realizada na quinta-feira, 09, os vereadores da bancada que apoia o desastroso governo da prefeita Teresa Murad (PMDB) esqueceram o discurso de ódio e ataques ao governo eleito Flávio Dino (PCdoB), que vinha sendo empreendido ao longo do período que antecedeu as eleições. Em tom de mansidão os governistas reconheceram a derrota do candidato da oligarquia Sarney apoiado por eles a pedido do seu líder Ricardo Murad, o suplente de senado Edinho Lobão (PMDB), e desejaram ao governador recém-eleito “uma boa administração”.

Ainda durante aquela sessão os bons votos à contra gosto foram feitos pelo líder de governo Riba Maia (PSC), mas que não perdeu a oportunidade para alfinetar com discurso terrorista ao final do seu pronunciamento.

E na sessão realizada na tarde de hoje, 16, os parlamentares governistas Camilo Garret (DEM) e Wllisses Muniz (PMDB) também proferiram discursos em prol da administração estadual que se iniciará no primeiro dia do ano de 2015.

O correligionário do candidato derrotado e da ainda governadora Roseana Sarney (PMDB), Muniz aproveitou o seu discurso para cobrar do governador de Flávio Dino o que o atual governo não conseguiu fazer, nem mesmo após as muitas promessas de Ricardo Murad. “Que o seu governo entregue a estrada Coroatá a Pirapemas”, disse ele dirigindo-se ao vereador Cássio Reis (PSDB), que observava sorridente do seu assento e emendou atribuindo a bancada de oposição, bem como aos demais membros da oposição coroataense, o sucesso na vitória de Flávio Dino no município comandado por Teresa Murad (PMDB).