.

.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Em nota Andrea Murad faz mau agouro ao governo de Flávio Dino e promessas para população

Reprodução/Zeca Soares
Perder uma eleição não é fácil para ninguém, ainda mais para aqueles que investem seus milhões e prometem sumir da política se seus candidatos forem derrotados. O sentimento da derrota fez prefeita internar-se às pressas bem distante dos seus amados munícipes, fez secretário e deputada eleita sumirem por quase um mês.

A deputada eleita Andrea Murad (PMDB) desapareceu de Coroatá no cair da noite daquele fatídico domingo, 05, para a oligarquia Sarney/Murad, não ficou nem mesmo para agradecer os muitos votos que recebeu por aqui, desde então, não se sentiu por essas bandas o cheiro, ou catinga, do super-secretário Ricardo Murad.

Somente nesta segunda-feira, 20, há exatos quinze dias após a saraivada nas urnas a mais nova parlamentar maranhense deus as caras nas redes sociais para agradecer os votos, prometer festa comemorativa e, passando-se pelo esotérico porto-riquenho Walter Mercados que, diga-se de passagem, não acertava muitas previsões, agourar a futura administração do governador eleito Flávio Dino (PCdoB).

"Preocupo-me com o nosso futuro pois os sinais demonstram que teremos tempos difíceis", escreveu com pessimismo a filha da prefeita Teresa Murad (PMDB) que, aliás, usou como argumento o possível estado de saúde da mãe para justificar o seu sumiço da princesa do Itapecuru.

Como já disse, a deputada finaliza sua nota prometendo a todos os maranhenses que "em breve estaremos juntos para comemorar a nossa vitória". Espero, sinceramente, que a moça seja melhor de cumprir promessas que seu pai Ricardão, que jamais cumprirá a promessa feita em cima de palanque aqui mesmo em Coroatá na qual jurou que se concretizasse a iminente derrota do seu candidato, o suplente de senador Edinho Lobão (PMDB), ele abandonaria para sempre a vida pública, alguém acredita que ele cumprirá (risos)?