.

.

terça-feira, 9 de julho de 2013

Empresa que usou trabalho escravo no Arraial da Lagoa presta serviços a prefeitura de Coroatá

Do blogue Maranhão da Gente
Diário Oficial do Estado mostrando contrato assinado entre a prefeitura de Coroatá e a Carmel Construções no dia 06 de junho de 2013. Contrato foi formalizado mesmo após a empresa ter sido flagrada contratando mão de obra escrava em obra do governo do estado em maio. Clique na imagem para ampliar.

A Prefeitura Municipal de Coroatá contratou a empresa Carmel Construções para reforma e adequação do prédio do Hospital Geral Municipal de Coroatá – HGM/MA, no valor global de R$ 915.911,73 (novecentos e quinze mil, novecentos e onze reais e setenta e três centavos) . O contrato foi publicado no Diário Oficial do Maranhão, no último dia 06 de junho.

Em maio, a empresa Carmel Construções foi flagrada pelo Ministério Público do Trabalho utilizando mão de obra escrava na construção do Arraial da Lagoa em São Luís, obra contratada pelo governo do estado. Na época, o blog Maranhão da Gente revelou com exclusividade que a empresa recebeu R$ 4,6 milhões oriundos dos cofres públicos estaduais. A ação do Ministério Público do Trabalho que revelou o envolvimento da Carmel Construções com trabalho escravo, ocorreu, portanto, antes da formalização do contrato entre a empresa e a prefeitura de Coroatá.

Pelos dados do Portal da Transparência, as ligações entre a Carmel e os líderes políticos de Coroatá é ainda mais ampla. Até o fim de 2013, a Carmel Construções deverá receber do governo do estado mais R$ 3,5 milhões, a maior parte oriunda de prestações de serviço para a Secretaria de Saúde do Estado (SES), cujo titular é Ricardo Murad, marido da prefeita de Coroatá, Teresa Murad.

Leia matéria completa, clicando aqui.