.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

SAMU 192 recebeu, somente neste ano, R$2 milhões do Governo Federal para garantir seu funcionamento

Com o blogue Coroatá Conectado

Mas não podemos esquecer que grande parte deste período o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192 permaneceu fechado


Noticiamos recentemente a quase paralisação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192 em reivindicação à melhoria salarial dos técnicos em enfermagem, condutores e enfermeiros, pois o vencimentos destes profissionais estão abaixo da média estadual e das promessas de campanha feitas pela prefeita Teresa Murad e seu esposo Ricardo Murad, 50% a menos, em ambos os casos, para ser mais exato. Mas, informações divulgadas pelo Fundo Nacional de Saúde – FNS demonstram que a saúde financeira do SAMU segue de “vento em polpa”.

No mês de fevereiro de 2012 a Secretaria Municipal de Saúde - SEMUS recebeu os valores referentes aos seis últimos meses do ano anterior que se encontravam bloqueados, totalizando R$152.000,00 (cento e cinquenta e dois mil reais) para o SAMU 192, que somados a 1.218.000,00 (hum milhão e duzentos e dezoito mil reais) resultaram numa quantia de apenas R$1.370.000,00 (hum milhão e trezentos e setenta mim reais) durante todo o ano de 2012.

Mas, informações divulgadas pelo FNS/Ministério da Saúde - MS que se encontram a disposição de toda a população em seu site, somente até o mês de abril deste ano a Prefeitura Municipal de Coroatá recebeu a vultuosa quantia de R$2.147.870,00 (dois milhões, cento e quarenta e sete mim e oitocentos e setenta reais) só para garantir o funcionamento deste serviço. Não podemos esquecer que durante a maior parte deste período o SAMU 192 encontrava-se de portas fechadas "por falta de condições de funcionamento", segundo o secretário de estado de Saúde, Ricardo Murad!!!

A explicação para o aumento nos valores nestes primeiros quatro meses do ano é o resultado do árduo trabalho do ex-prefeito, Luís da Amovelar (PT) e do ex-secretário de Saúde, Luiz Júnior, que garantiram a qualificação dos serviços prestado pelo SAMU junto ao MS, sento até atualmente o único com essa certificação em todo o estado do Maranhão.

Além do repasse nacional detalhado no site a receita para o funcionamento do SAMU inclui ainda os repasses estaduais e municipais que, juntos, devem somar a mesma quantia depositada pelo FNS. Portanto, a prefeita Teresa Murad, seu esposo Ricardo Murad e o seu secretário Jocimar Pereira não podem alegar nenhuma dificuldade financeira para o funcionamento do serviço e remuneração da sua equipe de acordo com a tabela estadual.

O detalhamento deste e de outros repasses poder ser consultado diretamente no site do FNS clicando aqui.