.

.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Andrea Murad desiste de candidatura a Assembléia, Tatiana e Jorginho serão os candidatos do secretário Ricardo

Tatiana, comeu o biscoito da irmã Andrea
O descontentamento de Tatiana Murad em relação a decisão do pai, o secretário todo poderoso Ricardo, em candidatar a sua irmã caçula Andrea a uma vaga na Assembleia Legislativa na vaga deixada por sua decisão de não concorrer ao pleito fez com que esta última desistisse chateada, revelaram a nossa reportagem fontes próximas ao clã aliado da oligarquia Sarney/Trovão, que há mais de cinco décadas assola o estado do Maranhão com os piores índices sociais e econômicos.

A decisão irreversível da caçula, que já foi candidata derrotada a prefeitura de Coroatá em 2004, fez com o que o pai afetuoso decidisse lançar dois nomes para disputar vagas ao parlamento estadual, sendo eles o da própria causadora de toda a discórdia, Tatiana, que já estava de olho na disputa e do sobrinho e vice-prefeito de Peritoró, Jorginho Murad, conhecido em todo o estado pelos barracos que tem promovido por onde passa, um dos mais famosos dele com o vereador Cássio Reis (PSDB) em festa realizada no Auto Posto Alencar.

Ao mentor deste absurdo, o megalomaníaco Ricardo Murad, caberá distribuir estrategicamente e geograficamente as prefeituras e lideranças aliadas que garantirão, assim ele pensa, a vitória de ambos.
Assim, Ricardo, que a essa altura já arrependeu-se de não ter se descompatibilizado para concorrer mais uma vez a um cargo publico eletivo, pretende cacifar-se para ser o novo nome da oligarquia para as eleições de 2018, diante da derrota do senador biônico Lobão Filho, também conhecido pela alcunha de Edinho Trinta.

Perfis - Para Ricardão, Andréa "conquistou" a simpatia da população quando foi candidata a prefeita de Coroatá, o contrário de Tatiana que, ainda segundo a mesma fonte, na sua passagem pela cidade teria deixado a marca da arrogância e da prepotência, além de ser conhecida pelas festas organizadas por ela no Sítio Cajueiro enquanto coordenava (da "boca pra fora") a campanha do pai. O deputado licenciado e secretário mais poderoso do Governo Estado teria ficado traumatizado com este comportamento da filha mais velha e contrário da ex-candidata a prefeita de Coroatá que é reservada e de mais fácil trato com o povo

As informações acima são verídicas, a não ser que os planos sejam refeitos, pode escrever, pois as fontes desta página nunca erraram.