.

.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Guardas Municipais reivindicam melhorias para a categoria e ameaçam greve

Foto: Antonielson Sousa/Coroatá OnLine
Em um momento em que o Maranhão vive uma crise sem precedentes na segurança pública e que Ricardo Murad (PMDB), que se diz coroataense, assume a secretaria de estado de Segurança Pública, cresce a insatisfação entre os membros da Guarda Municipal de Coroatá. Os profissionais concursados que tomaram posse na gestão do ex-prefeito Luís da Amovelar (PT) têm passado por dificuldades desde o início do governo de Tereza Murad (PMDB), conforme e-mail recebido por esta página ainda na semana passada.

Segundo a comunicação recebida a situação culminou com a troca do comando da Guarda Municipal, que neste momento está sendo exercido pelo ex-chefe dos vigias da prefeitura, cujo nome não foi apurado, mas que não vem agradando o efetivo.

Com um dos piores salários do estado, senão o menor deles, os guardas reivindicam direitos básicos constitucionais previstos no edital que convocou o concurso no qual foram aprovados. Situação que se agravou após o corte da única gratificação paga pela prefeitura, sendo os seus vencimentos reduzidos a um salário mínimo com desconto de 12%.

"Uma situação insustentável e que está próxima a explodir em forma de greve nos próximos dias", escreveu o guarda que preferiu não se identificar.

A página Coroatá OnLine visitou o alojamento e conversou com o efetivo, comprovando o descaso anunciado.