.

.

quinta-feira, 11 de julho de 2013

A cidade do secretário de estado de Saúde ficará de fora da 1ª etapa do Programa "Mais médicos"

Foi divulgada nesta quarta-feira (10), no Diário Oficial da União, a lista de municípios que receberão verba do governo federal para implantação do programa Mais Médicos, lançado na última segunda-feira (10). De acordo com a Portaria 1.380, os municípios do Maranhão incluídos na primeira lista do processo de seleção de propostas apresentadas para o Componente Construção de Unidades Básicas de Saúde são: Açailândia, Bacabal, Balsas, Codó, Santa Inês, Santa Luzia e São José de Ribamar, conforme noticiado no em telejornal da TV da oligarquia, veja o vídeo clicando aqui.

Veja como é curioso que a cidade governada pela esposa do deputado licenciado e secretário de Saúde, Ricardo Murad (PMDB), ficou de fora desta lista inicial, demonstrando a falta de compromisso com a população coroataense. Acredita-se que as cidades escolhidas pelo secretários para receber a etapa inicial do Programa sejam vistas por ele como as mais importantes para a definição do resultado eleitoras para a Assembleia e para o Palácio dos Leões no ano que se aproxima.

O programa - O Mais Médicos prevê aumentar o número de médicos atuantes na rede pública de saúde em regiões carentes, e permite a vinda de profissionais estrangeiros ou de brasileiros que se formaram no exterior sem a necessidade de revalidação do diploma.

Os municípios inscritos no programa terão de oferecer moradia e alimentação aos profissionais, além de ter de acessar recursos do Ministério da Saúde para construção, reforma e ampliação das unidades básicas. A lista dos municípios do Maranhão, e de outros Estados, que irão aderir ao programa será divulgada no Diário Oficial da União.

A previsão do Ministério da Saúde é de que até 18 de setembro todos os profissionais escolhidos dentro do programa estejam atuando no país. O programa é instituído por meio de medida provisória assinada pela presidente Dilma Rousseff, e regulamentado por portaria conjunta dos Ministérios da Saúde e da Educação.